Leia nesta Edição:

 

DESAFIO OXITENO-ABEQ 2007

O Concurso Brasileiro de Projeto Químico - Desafio Oxiteno-ABEQ 2007 teve um número expressivo de estudantes inscritos. Foram 351 grupos, sendo 98 estudantes que concorrerão individualmente, 168 em duplas, e 507 em trios, totalizando 773 graduandos da área de Engenharia Química e afins.

A instuição de ensino superior com maior número de participantes nessa edição é a Escola de Engenharia de Lorena (EEL/USP), com 28 inscritos. Em segundo lugar, com 26 estudantes, aparece a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), seguida da Universidade de São Paulo (USP), 23, e a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) com 20 concorrentes.

O concurso consiste na resolução de um problema elaborado por Comissão Técnica constituída especialmente para esse fim. O prêmio tem como objetivo principal estreitar o contato entre universidades e a empresa enquanto permite a identificação de potencialidades de futuros profissionais.

Para participar do prêmio Oxiteno-ABEQ, é preciso acreditar no talento individual ou no grupo, e ter gosto pelo desafio. Podem concorrer, individualmente ou em grupo de até três pessoas de uma mesma escola, os alunos que estejam freqüentando regularmente o curso de graduação em Engenharia Química ou correlato. A data limite para recebimento ou postagem no correio dos envelopes contendo a solução do problema e a ficha de identificação dos autores é até o próximo dia 5 de outubro.

A Comissão Técnica julgará as soluções e poderá indicar até três classificados, respectivamente em primeiro, segundo e terceiro lugares. Adicionalmente, poderá indicar até três soluções apresentadas para receber menção honrosa. Os melhores classificados recebem, além do reconhecimento profissional e acadêmico, prêmios em dinheiro.

O regulamento está disponível no site da ABEQ: www.abeq.org.br.

 

CURSOS

Combustão Industrial
Sócios da ABEQ têm desconto de 10 %.
27 a 31 de agosto,
IPT - Instituto de Pesquisas Tecnológicas, São Paulo (SP).
O curso é concebido para profissionais de nível superior envolvidos em atividades de projeto, desenvolvimento, operação, gerenciamento ou análise de equipamentos de combustão e gaseificação. Aborda conceitos fundamentais em combustão, gaseificação e formação de poluentes, inclusive estequiometria das reações de combustão, expansão de jatos e combustão de gases, de líquidos e de sólidos, formação de poluentes em processos industriais de combustão, medições, troca de calor entre chamas e superfícies.
Informações: IPT
(11) 3767-4226
www.ensino.ipt.br
andreabo@ipt.br

Gestão Estratégica da Inovação Tecnológica
Sócios da ABEQ têm 5% de desconto
Início em 31 de agosto (inscrições até o dia 17), Departamento de Política Científica e Tecnológica da Unicamp, Campinas (SP).

O objetivo é capacitar os profissionais que gerenciam funções críticas do processo de inovação e que atuam em organizações que sustentam sua criação de valor na capacidade de mobilizar conhecimento e competências tecnológicas para criar novos produtos, processos, serviços e negócios.
Informações: Unicamp
(19) 3521-4646 ou 3521-4647
www.extecamp.unicamp.br/gestaodainovacao

Engenharia de Processos de Fabricação de Celulose e Papel
Em parceria com a empresa Klabin, o colegiado do curso de Engenharia Química da Faculdade de Telêmaco Borba (Fateb), em Telêmaco Borba (PR), realiza o curso de especialização (lato sensu) em Engenharia de Processos de Fabricação de Celulose e Papel. O início das aulas está marcado para o dia 13 de julho de 2007.
O curso tem por objetivo propiciar uma visão sistêmica do processo de fabricação da embalagem que tem origem na floresta, passa pela fabricação de celulose e cartão e termina na conversão.

O curso tem a duração de 12 meses, com oito encontros mensais, às sextas-feiras das 19h às 23h e aos sábados das 8h às 17h. Dividido em 20 módulos, com disciplinas teóricas e práticas, o curso tem uma carga horária de 468 horas mais 30 horas de orientação de monografia.
Informações: (42) 3272-9555
www.fatebtb.com.br
fatebtb@fatebtb.com.br

UFU
As inscrições para o processo seletivo do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química (PPGEQ) da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) serão realizadas de 15 a 29 de junho.
São oferecidas 20 vagas para o curso de mestrado e 15 para o de doutorado, na área de concentração e desenvolvimento de processos químicos.

Podem se inscrever os graduados em Engenharia Plena ou Ciências Exatas, cujos currículos e conhecimentos sejam compatíveis com o PPGEQ. Os candidatos que apresentarem a documentação comprobatória de estar cursando o último semestre de curso superior deverão, caso selecionados, apresentar no ato da matrícula comprovante de colação de grau desse curso. A documentação e os formulários necessários à inscrição estão disponíveis no site. Os exames de seleção e os requisitos para obtenção dos títulos de mestre e doutor em Engenharia Química obedecerão ao disposto no Regimento Geral da UFU e no regulamento do PPGEQ.
Informações: (34) 3239-4249
ppgeq@ufu.br
www.ppgeq.feq.ufu.br

Biodiesel - Análise por Cromatografia em Fase Gasosa
Com o objetivo de apresentar e discutir as metodologias cromatográficas utilizadas nas análises de biodiesel aos profissioais que trabalham com produção e controle de qualidade de biodiesel, o Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás (IBP), realiza nos dias 30 e 31 de julho, no Rio de Janeiro (RJ), o curso "Biodiesel - Análise por Cromatografia em Fase Gasosa".

O programa técnico inclui biodiesel (definição e especificações), cromatografia gasosa e análise de combustíveis, métodos nacionais e internacionais, entre outros.
Informações: (21) 2112-9033
www.ibp.org.br
cursos@ibp.org.br

Aproveitamento e Valorização de Resíduos da Borracha
Agosto, Senai, em Porto Alegre (RS)
Informações: (51) 3589-4100
cursos.cetepo@rs.senai.br

Investimento, Planejamento e Gestão no Complexo Agroindustrial Sucroalcooleiro
19 a 31 de outubro, ESALQ - USP, Piracicaba (SP)
Informações: (19) 3429-8806/8857
pecege@esalq.usp.br
www.pecege.esalq.usp.br

Ciência e Tecnologia de Polímeros
Processamento de Plásticos e Borrachas
Espectroscopia por Infravermelo (FTIR)
Data: Permanente, IMA/UFRJ, Rio de Janeiro (RJ)
Informações: (21) 2562-7230
www.ima.ufrj.br
esperanza@ima.ufrj.br

Curso Superior de Tecnologia de Produção com ênfase em Polímeros
Data: Permanente, Centro Paula Souza, Fatec Zona Leste, São Paulo (SP)
Informações: (11) 6145-4001
fatec-zl@centropaulasouza.com.br

Curso Superior de Tecnologia de Produção em Materiais Plásticos
Data: Permanente, Centro Paula Souza, Fatec, Mauá (SP)
Informações: (11) 4543-32321
www.fatecmaua.com.br

Aperfeiçoamento em Tecnologia dos Plásticos
Data: Permanente, UFSCar - DEMA, São Carlos (SP)
Informaçoes: (16) 3351-8245
www.dema.ufscar.br/nrpp/cursos

Degradação e Estabilização de Polímeros
Aditivação de Polímeros
14 a 16 de agosto, Eccen, Campinas (SP)
Informações: (19) 3231-2988
www.eccen.com.br/educacional

 

 

CLIPPING DO SETOR

Petrobras volta atrás sobre Comperj
A decisão da Petrobras de que as petroquímicas interessadas em integrar o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) deveriam atuar na primeira e segunda gerações petroquímicas mudou. Segundo o diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, tal definição ainda não foi concluída, o que contraria a posição anterior da estatal, que ´batia o pé´ para que as empresas interessadas no projeto atuassem tanto como central (primeira geração) como fabricante de resinas petroquímicas (segunda geração).

O executivo não prolongou as explicações sobre o assunto, mas é provável que a dificuldade encontrada pela Petrobras em encontrar outros parceiros para viabilizar o projeto estimado em US$ 8,4 bilhões tenha pesado a favor da nova postura.

Até o momento, apenas o Grupo Ultra oficializou o interesse em integrar o Comperj no formato proposto inicialmente pela Petrobras. Por outro lado, empresas como Suzano Petroquímica e Braskem já comunicaram o interesse de ingressar caso possam atuar apenas na segunda geração petroquímica. O presidente da Braskem, José Carlos Grubisich, revelou que não recebeu nenhuma informação oficial da Petrobras sobre a possibilidade de poder atuar apenas na fabricação de resinas, mas já oficializou seu interesse em integrar o grupo que comporá o Comperj.
(JB online)

Paulínia vai abrigar mais um pólo petroquímico até 2008
Paulínia vai abrigar mais um pólo petroquímico com área de 500 mil a 1 milhão de metros quadrados para atrair empresas de terceira geração que vão utilizar polipropileno da Petroquímica Paulínia S.A., cuja planta industrial deve iniciar a operação em 2008. O prefeito Edson Moura (PMDB) disse que vai desapropriar área nessas dimensões defronte à Replan (Refinaria de Paulínia) para abrigar o novo pólo.

Paulínia vai doar os terrenos, conceder incentivos fiscais por dez anos e ainda pode executar a terraplenagem do terreno. Dependendo do local do empreendimento, as desapropriações variam de R$ 7,5 milhões a R$ 75 milhões, pois a região é muito valorizada.

A expectativa é que o pólo abrigue indústrias de plástico, filme, embalagem para biscoito, entre outros. A Replan vai fornecer o propeno, derivado de petróleo usado como matéria-prima do polipropileno a ser produzido pela Petroquímica. Este produto tem uma infinidade de aplicações na indústria, como fibras para carpetes, peças para embalagens rígidas e automotivas, utensílios domésticos e garrafas.
(TodoDia)

Importações de produtos químicos têm crescimento de 39,9% até maio
O Brasil importou mais de US$ 8,5 bilhões em produtos químicos nos cinco primeiros meses do ano, informa a Associação Brasileira da Indústia Química (Abiquim).

Em relação ao mesmo período de 2006, houve incremento de 39,9% nas importações. As exportações apresentaram crescimento de 30,3% e somaram US$ 4,2 bilhões. Até maio, o déficit na balança comercial brasileira de produtos químicos supera o valor de US$ 4,3 bilhões, o que representa aumento de 50,7% na comparação com idêntico período do ano passado.

Segundo a Abiquim, apenas no mês de maio, as importações de produtos químicos foram superiores a US$ 1,9 bilhão. Esse valor é 25,3% superior ao de abril. Esse forte crescimento é atribuído à expansão da demanda interna, aos efeitos da variação cambial e ao aumento das importações de fertilizantes.
(Abiquim)

Indústria química tem aumento de pessoal ocupado
A indústria química brasileira apresentou aumento no número de pessoal ocupado de 0,72 % (0,17% em janeiro, 0,49% em fevereiro e 0,06% em março) no 1º trimestre de 2007, de acordo com dados preliminares apurados pela Abiquim - Associação Brasileira da Indústria Química. Trata-se de uma retomada do crescimento que havia se iniciado em 2003 e interrompido em 2006, como mostra o quadro:


Segundo a Abiquim, os fatores que contribuíram para o bom desempenho da indústria química foram o aumento do consumo interno e das exportações, que vêm batendo recorde em volume e em valor. Além disso, acrescenta-se a recomposição e a formação de estoques preventivos, que também impactaram positivamente a demanda. O setor químico responde por mais de 300 mil empregos diretos em cerca de 4500 empresas, numa população economicamente ativa de 19 milhões de pessoas.

Suzano deve comprar fatia da Dow na PQU
Os sócios da Dow Brasil na Petroquímica União (PQU) - uma das quatro centrais de matéria-prima petroquímica do País - têm 60 dias para exercer o direito de preferência na compra de parte dos 12,97% das ações ordinárias da empresa. A divisão das ações será equivalente à participação de cada sócio na PQU, localizada em Mauá (SP). A União de Indústrias Petroquímicas S.A (Unipar) já fez a primeira oferta. A empresa anunciou ontem a compra por R$ 210 milhões de fatia da Dow Brasil na PQU além da fábrica de Polietileno de Baixa Densidade (PEBD), fábrica localizada em Cubatão. A Polietilenos União - empresa da Unipar - assumirá a unidade com capacidade de produção de 140 mil toneladas de polietileno por ano. A Suzano Petroquímica - uma das sócias da PQU com a Unipar - deve exercer o direito de preferência e aumentar a participação na central petroquímica.

A operação da Unipar é um passo além no plano de integração do pólo petroquímico do Sudeste, processo incentivado pela Petrobrás. O modelo final de consolidação da PQU ainda não está claro, mas Unipar e Suzano têm reiterado que desejam participar desta integração. O mercado considera a composição entre as duas à frente da PQU a mais provável, mas por enquanto o assunto é apenas especulação.

A pressão para uma integração no pólo do Sudeste cresceu depois que a Braskem, em composição com a Petrobrás, anunciou a compra da Petroquímica Ipiranga. Com isso, a Copesul passou para o controle da Braskem, que já comanda o pólo da Bahia.
(O Estado de S. Paulo)

Odebrecht investirá com força no álcool
A cana-de-açúcar, um dos motivos da fundação da Odebrecht, volta novamente às prioridades da Odebrecht. A empresa a ser criada pretende ser grande e terá investimentos pesados. Eduardo de Carvalho Pereira, que até o dia 26 de junho dirigia a Unica (União da Indústria Canavieira), entra como dirigente e sócio no empreendimento.

Participam, ainda, outros três investidores ligados à CZRE (Clayton Miranda, Zenilton Melo, Roger Haybittle, além de Eduardo), uma empresa criada após a saída de Pereira da Unica. Odebrecht e Pereira não quiseram comentar as informações.

O ex-presidente da Unica foi um dos responsáveis pelas negociações entre indústrias automobilísticas e usinas para o avanço do carro flex no Brasil, o que deu novo fôlego à produção de álcool no país. A maioria dos novos carros vendidos hoje no Brasil é flex, o que garante mercado ao biocombustível no médio prazo. E a experiência brasileira começa a ser copiada em outras partes do mundo.

A Odebrecht terá ao menos uma grande parceira na compra de produtos, a Braskem, controlada pelo grupo, que anunciou na semana passada a produção do primeiro polietileno a partir de álcool de cana. O polímero verde da Braskem -polietileno de alta densidade, uma das resinas mais utilizadas em embalagens flexíveis- deverá ser utilizado pelas indústrias automobilística, de embalagens alimentícias, de cosméticos e de artigos de higiene pessoal, segundo a empresa.

O início da produção do polietileno "verde" em escala industrial está previsto para o final de 2009. A localização da fábrica que o produzirá ainda não está definida.

A empresa terá capacidade para produzir até 200 mil toneladas por ano, uma capacidade que, quando implementada, deve exigir a produção de pelo menos seis usinas médias, segundo informação do setor.
(Folha de São Paulo)

Verde mas não biodegradável
O polietileno, desenvolvido e certificado pela Braskem a partir do etanol da cana de açúcar, não é biodegradável. Mesmo os plásticos biodegradáveis se decompõem muito lentamente nas condições dos aterros sanitários. Mas, por ser de matéria-prima renovável, este polietileno verde é capaz de absorver gás carbônico da atmosfera durante sua produção e contribuir para reduzir o efeito estufa e combater de fato o aquecimento global. Não seria benéfico à natureza devolver esse mesmo gás para o meio ambiente através da biodegradação. O polímero verde é 100% reciclável.
(Jornal do Comércio - RS)

OPORTUNIDADES

Supervisor de Produção 

Formação superior desejável na área Química, Local: Curitiba (PR). Com experiência em produção de fábrica de tintas ou empresa de produtos químicos, desejável conhecimento em chão de fábrica, logística, comercial e gestão de pessoas, irá coordenar uma equipe de 85 colaboradores.

Interessados devem  encaminhar currículo pelo e-mail especialista@rhnossa.com.br ou pelo site www.rhnossa.com.br cadastrando no código 3643.

 

EVENTOS

IV MetrochemCongresso Internacional sobre
Rastreabilidade em Medições Químicas e Garantia da Qualidade

16 a 20 de julho de 2007, São Paulo (SP)
O IV Metrochem tem o apoio da ABEQ. O público-alvo são técnicos e pesquisadores das comunidades brasileira e internacional interessadas em aplicações teóricas e práticas da metrologia em química.

Informações: (11) 3719-2877 , www.metrologiaquimica.org.br/ivmetrochem


Sinaferm 2007 - Simpósio Nacional de Bioprocessos

29 de julho a 1 de agosto de 2007, Curitiba (PR)
O principal evento científico sul-americano na área de Bioprocessos, o encontro será realizado pela UFPR – Universidade Federal do Paraná, em parceria com a Sociedade Brasileira de Microbiologia.

Serão apresentados os últimos avanços das pesquisas científicas e tecnológicas  nos temas Biotecnologia Ambiental, Biologia Molecular Aplicada a Bioprocessos, Cultura de Células Animais, Engenharia Metabólica/Fisiologia, Fermentação no Estado Sólido, Modelagem e Controle de Bioprocessos, Processos Enzimáticos, Processos Fermentativos, Recuperação e Purificação de Bioprodutos, entre outros. Os autores de trabalhos poderão ser convidados pelo comitê editorial do Brazilian Journal Chemical Engineering (BJChE) a submeter seus artigos para publicação.

Informações: (41) 3029-3919 , www.sinaferm2007.ufpr.br, curitiba@alvoeventos.com.br. Sócios da ABEQ têm desconto de 25% na taxa de inscrição

 

Inovatec 2007 –  Feira de Negócios em Inovação Tecnológica entre Empresas, Centros de Pesquisas e Universidades
1 a 3 de agosto de 2007, São Paulo (SP)

Evento com apoio da ABEQ, voltado à realização de negócios entre instituições de ensino, de pesquisa e empresas. Além dos espaços de negócios dos estandes, haverá também uma área para a realização da rodada de negócios. A Inovatec 2007 oferecerá também dois seminários “Paradigmas internacionais e nacionais para implementação de agências de inovação entre instituições de pesquisa e empresas” e “Projeto e implementação de Departamentos de P&D. Identificação da necessidade, projeto estratégico, seleção de RHs, implementação e gestão.”

Informações: (11) 4063.9062, www.feirainovatec.com.br, organizacao@feirainovatec.com.br

64ª Soeaa – Semana Oficial da Engenharia, da Arquitetura e da Agronomia
   6º Congresso Nacional de Profissionais
   Conferência Internacional sobre Engenharia
12 a 18 de agosto de 2007,  Rio de Janeiro (RJ)
Com o tema “Pensar o Brasil, Educar e Inovar: Responsabilidade Social”. Espera-se que mais de seis mil profissionais participem de conferências, painéis, debates e rodadas de negócios. Simultaneamente acontecerá a Exposição de Inovação Tecnológica (Expo Soeaa), onde empresas, entidades profissionais e instituições apresentarão inovações, experiências e perspectivas para o futuro de seus empreendimentos em mais de 100 estandes.

Informações: (61) 3348-3700 e (21) 2206-9605 www.confea.org.br

Lapolc - Simpósio Latino Americano de Polimorfismo e Cristalização em Fármacos e Medicamentos
30 de setembro a 2 de outubro de 2007, Fortaleza (CE).
Organizado pela Universidade Federal do Ceará (UFC), o evento abrigará mini-cursos, palestras, painéis e debates. Alguns dos temas a serem abordados serão polimorfismo em fármacos, cristalização, equivalência farmacêutica, biodisponibilidade, caracterização de formas sólidas , propriedade intelectual e legislação.

Informações:(85) 3366-9009, ayala@fisica.ufc.br

XXXIII Enemp – Congresso Brasileiro de Sistemas Particulados
16 a 19 de outubro de 2007, Aracaju (SE)
O Enemp é um importante meio de divulgação de trabalhos científicos e de intercâmbio de conhecimentos e experiências na área de Sistemas Particulados. Realizado pelo Departamento de Engenharia Química da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e apoiado pela ABEQ, o congresso vai reunir centenas de acadêmicos em sessões orais, de painéis e conferências nos seguintes temas: fundamentos de sistemas particulados, caracterização e dinâmica de partículas, bolhas e gotas, propriedades de transporte, modelagem e simulação, aplicações técnicas, leitos fixos, leitos de jorro, processos de separação, processos de separação com membranas, secagem, e temas correlatos. Os trabalhos técnicos, quando aprovados por revisores ad-hoc, serão publicados nos anais do Enemp. Os resumos devem ser enviados pelo site do evento até o dia 29 de julho.

Informações: ENEMP – Tel.: (79) 2105.6686 Fax: (79) 2106.6679
E-mail: enemp2007@ufs.br - www.exitoeventos.com.br/enemp2007

III Workshop sobre Gestão e Reuso de Água na Indústria
22, 23 e 24 de novembro, Florianópolis (SC).
Organizado pela Universidade Federal de Santa Catarina
Informações: www.feesc.org.br/floripaworkshop.

Semana Acadêmica de Engenharia Química e Engenharia de Alimentos da UFSC

15 a 20 de outubro de 2007, em Florianópolis (SC)
Com o tema principal "O Despertar de uma nova consciência: a atuação do Engenheiro e os impactos sobre o meio ambiente". O objetivo principal é proporcionar oportunidades de integração entre estudantes universitários e empresas. O evento também aproxima os participantes das novas tecnologias e tendências da área. Espera-se reunir cerca de 350 participantes de todo o Brasil. Haverá palestras, mesas-redondas, mini-cursos e uma Mostra de Iniciação Científica.
Informações: Universidade Federal de Santa Catarina, (48) 3721 9448 , eqa@enq.ufsc.br, www.enq.ufsc.br/

TCME 2008 – Seventh International Symposium on Tools and Methods of Competitive Engineering
21 a 25 de Abril de 2008, Turquia.
Submissão de artigos até 30 de agosto de 2007
Homepage do evento: http://www.tmce.org

 

LIVROS

Propriedade intelectual
O livro Propriedade Intelectual: legislação consolidada, foi lançado recentemente. Segundo seu organizador, o professor da Universidade Regional de Blumenau, Alejandro Knaesel Arrabal, o projeto surgiu para suprir a ausência, no mercado editorial brasileiro, "de uma obra simples, impressa, de fácil consulta e focada exclusivamente na legislação sobre propriedade industrial".


Informações: www.editoradiretiva.com.br .

 

 

 

 

 

Fundamentos de Resistência à Corrosão

Essa obra incorpora os conhecimentos tecnológicos relacionados à corrosão e seu controle, dentro do enfoque de prevenção dos processos corrosivos, de modo a ampliar a resistência dos materiais à corrosão pelo uso de técnicas, tais como, revestimentos, proteção catódica e anódica, inibidores de corrosão e modificações de meios corrosivos.

Especial atenção é dada às práticas adequadas de projeto que minimizem os problemas de deterioração por corrosão, e particularmente, ao uso da monitoração como recurso para reduzir os riscos de perda de integridade. Os assuntos são apresentados de forma didática, prática e objetiva, sendo assim, extremamente útil na formação de profissionais técnicos e de engenharia. O autor, LAERCE DE PAULA NUNES é engenheiro metalurgista, formado em 1967, pela UFF. Trabalhou na Petrobrás foi professor da UERJ e presidente da Associação Brasileira de Corrosão – ABRACO.
Informações: www.editorainterciencia.com.br

 

COBEQ-IC

VII COBEQ-IC
A sétima edição será organizada novamente pelo Departamento de Engenharia Química da UFSCar

Pretendendo mostrar a iniciação científica como um instrumento para a formação do profissional e não só como um degrau para a pós-graduação, o Departamento de Engenharia Química da UFSCar e a ABEQ realizam entre os dias 29 de julho e 1 de agosto de 2007, no campus da UFSCar, em São Carlos (SP), a sétima edição do Congresso Brasileiro de Engenharia Química em Iniciação Científica (COBEQ-IC).

O COBEQ-IC é coordenado pela professora Maria do Carmo Ferreira e tem o professor José Teixeira Freire como presidente do comitê científico. “Os principais objetivos são possibilitar a apresentação e discussão de temas de interesse, além de promover o intercâmbio de informações entre os estudantes, contribuindo desta forma para a formação complementar dos futuros profissionais”, diz Freire.

As áreas temáticas são as seguintes: Biotecnologia, Engenharia Ambiental, Fenômenos de Transporte, Modelagem, Simulação, Controle e Otimização de Processos Químicos, Processos de Separação , Reatores Químicos, Cinética Química e Catálise, Sistemas Particulados, Termodinâmica, e temas correlatos.

Mais informações podem ser encontradas na página do Congresso (www.ufscar.br/cobeqic07).

 

 

CONVÊNIO SBCAT-ABEQ

ABEQ firma parceria com a SBCat
A ABEQ acaba de dar mais um passo para ampliar os benefícios ao engenheiro associado. A Associação e a Sociedade Brasileira de Catálise (SBCat) firmam convênio com o objetivo de incentivar, reciprocamente, a filiação de interessados em ambas as entidades. A parceria de cooperação prevê ao sócio desconto de 20% no valor da anuidade na ABEQ e na SBCat.

De acordo com o presidente da ABEQ, Marcelo Seckler, "Engenheiros químicos interessados em catálise têm com esta parceria um estímulo a mais para manter-se sintonizados com sua área de interesse, sem perder o contato com a comunidade mais ampla da engenharia química ".

A SBCat visa congregar pessoas físicas e jurídicas que se interessem pelo desenvolvimento da catálise, promovendo ensino, pesquisa científica e desenvolvimento tecnológico na área. Para o seu presidente, Dilson Cardodo, “é muito importante a parceria entre a SBCat e a ABEQ, pois fortalece ambas sociedades. Como há vários sócios que pertencem às duas comunidades, nós temos diversos interesses comuns. Essa primeira parceria pode abrir o inicio de outras tantas, como a organização conjunta de congressos e cursos, a ação em órgãos como CNPq e SBPC, para citar alguns exemplos”

Mais informações:        (11) 3107-8747 / 3104-4649
                                   www.abeq.org.br       
                                   abeq@abeq.org.br

 

 

PONTO DE VISTA

Empresas Juniores realizam 2000 projetos por ano
Paulo Vitor Brandalise, Presidente do Conselho Deliberativo da Federação das Empresas Juniores do Estado de Santa Catarina (FEJESC)
 
Você desenvolveria projetos com uma empresa de consultoria formada e gerida somente por estudantes universitários? Essa prática vem sendo muito utilizada por micro e pequenas empresas que buscam melhorias na qualidade de seus produtos e encontram nas empresas juniores uma solução.

Segundo dados da Brasil Júnior, a Confederação Brasileira de Empresas Juniores, as 600 filiadas à entidade realizam cerca de dois mil projetos de consultoria por ano.

Os serviços prestados pelas Empresas Juniores, em todos os casos, apresentam valores reduzidos em relação aos de mercado, pois são associações civis com objetivo educacional, sem fins econômicos.

Nessas empresas o principal ganho é o crescimento pessoal, pois os estudantes que participam delas convivem com situações que não são ensinadas na faculdade, como trabalho em equipe, noções em gestão empresarial, planejamento pessoal e gestão do tempo.

Na área de engenharia química algumas empresas já são realidade e estão há 15 anos no mercado, como a Projeto e Pesquisa em Engenharia Química (Propeq) da Unicamp e a Empresa Júnior de Engenharia Química e Engenharia de Alimentos (CONAQ) da UFSC.

Mais informações: www.brasiljunior.org.br, www.conaq.ufsc.br

 

Boletim Informativo Nº 165 Junho/2007 Publicação da Associação Brasileira de Engenharia Química - ABEQ

Marcelo Martins Seckler
Editor
Ademilson Cadari
Jornalista - Mtb 41.344

SECRETARIA EXECUTIVA ABEQ
Associação Brasileira de Engenharia Química
Tel: (11) 3107-8747 – Telefax: (11) 3104-4649
E-mail: abeq@abeq.org.br
Home Page: www.abeq.org.br
Responsáveis:
Marcelo Martins Seckler
Diretor Presidente da ABEQ
Bernadete A. Perez
Secretária Executiva da ABEQ

Para esclarecer dúvidas ou enviar sugestões, escreva para imprensa@abeq.org.br ou acesse www.abeq.org.br.