Leia nesta Edição:

 

DESAFIO OXITENO-ABEQ

Prêmio OXITENO-ABEQ de Engenharia Química 2007
Inscrições abertas até o próximo 18 de maio.

As inscrições para participar do Concurso Brasileiro de Projeto Químico - Desafio Universitário Oxiteno-ABEQ de Engenharia Química, poderão ser feitas até o dia 18 de maio de 2007. Ainda nesse mês de junho, os estudantes inscritos receberão o projeto-problema e terão o prazo até o dia 5 de outubro para o envio da sua solução. As inscrições podem ser enviadas à ABEQ por correio ou ser preenchidas diretamente no site www.abeq.org.br.

Um dos mais tradicionais na área de engenharia química, o Prêmio Oxiteno-ABEQ é um concurso para alunos de cursos de graduação em Engenharia Química ou correlatos. Consiste na resolução de um projeto problema elaborado por uma comissão técnica, que julgará as soluções e indicará até três classificados.

O primeiro colocado recebe R$ 5.000,00, o segundo classificado, R$ 3.000,00 e o terceiro lugar, R$ 1.500,00. Em caso de grupos vencedores, o prêmio será dividido entre seus membros. Os concorrentes indicados para menção honrosa recebem diplomas alusivos.

O prêmio foi instituído em 1992 e busca ações de excelência e de incentivo a novos talentos profissionais.

Para mais informações, entre em contato com a secretaria da ABEQ pelo telefone (11) 3107-8747, fax (11) 3104-4649, ou pelo e-mail abeq@abeq.org.br .

 

CURSOS

Gestão Estratégica da Inovação Tecnológica

O Departamento de Política Científica e Tecnológica da UNICAMP oferece a quarta edição do Curso de Especialização em Gestão Estratégica da Inovação Tecnológica, coordenado pelo Prof. Dr. Ruy Quadros. O curso é integralmente concebido com o objetivo de capacitar os profissionais que gerenciam funções críticas do processo de inovação e que atuam em organizações que sustentam sua criação de valor na capacidade de mobilizar conhecimento e competências tecnológicas para criar novos produtos, processos, serviços e negócios.

A nova turma será hospedada nas dependências da Unicamp (AFPU), Campinas-SP. As inscrições ocorrerão até dia 17 de agosto e as atividades serão iniciadas em 31 de agosto de 2007. Vagas limitadas.

Os profissionais de empresas associadas à ABEQ que se matricularem no curso receberão um desconto de 5% sobre o seu valor. Para tanto, informar no campo "Fonte da Informação" do formulário de pré-inscrição, a seguinte frase: ASSOCIADO ABEQ.

Para informações e reservas, consulte: www.extecamp.unicamp.br/gestaodainovacao, ou ligue Extecamp: (19) 3521-4646 ou 3521-4647.

Treinamento em Tratamento de Efluentes Líquidos

A Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz realiza entre os dias 16 de maio e 27 de junho, em Piracicaba (SP), o curso "Treinamento em Tratamento de Efluentes Líquidos".

O curso visa a apresentação e discussão de conceitos e princípios referentes aos métodos de intervenção, controle de emissão e tratamento dos efluentes líquidos originários de processos produtivos e saneamento básico. Implicações nas condições ambientais e legais.O público-alvo são profissionais de diferentes áreas de formação envolvidos em qualquer processo produtivo que resulte em geração de resíduos líquidos e/ou profissionais voltados à área de saneamento.

As aulas ocorrerão nas quartas e quintas-feiras, das 19 às 22h.
Informações: (19) 3417 6604 E-mail: cdt@fealq.org.br

 

CLIPPING DO SETOR

Etanol concorre com o petróleo até na disputa por profissionais

O setor de petróleo já sofria dificuldades em encontrar profissionais qualificados no Brasil. A descoberta de novos poços no território brasileiro e o crescimento de um combustível concorrente - o etanol - tornou ainda mais raro e caro o executivo ou engenheiro especializado nos combustíveis fósseis. "A mão-de-obra não acompanhou o crescimento do setor e os profissionais qualificados tornaram-se extremamente difíceis de encontrar", diz o gerente de óleo e gás da consultoria Michael Page, Leonardo de Souza."

Nos três primeiros meses deste ano, a indústria paulista criou 57 mil vagas. Destas, 42 mil foram no setor sucroalcooleiro. "Esse crescimento do etanol despertou interesse em quem pensava em trabalhar com combustíveis", diz Souza. "Com tantas ofertas, as empresas de óleo e gás têm de oferecer altos salários e benefícios para segurar seu profissional."

A Petrobras fez, no fim de 2006, um concurso para selecionar alunos para cursos de especialização em petróleo, para trabalhar nas prestadoras de serviço que atendem a estatal. Só em São Paulo, seriam criadas 2068 vagas, mas não houve classificados suficientes para preencher as turmas paulistas.

Um estudo do Ministério de Minas e Energia apontou a necessidade de 110 mil profissionais para o setor até 2010. Destes, no mínimo 3 mil necessitam de nível superior - em geral em Engenharia, porém a direção de equipes pode contar com pessoas de outras áreas.

"Ou as empresas capacitam seus próprios profissionais, ou tentam buscá-las em outras empresas oferecendo melhores salários e benefícios", explica José Renato Almeida, coordenador do Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural (Prominp) na Petrobras. O Prominp é um curso de especialização criado pelo governo federal para suprir a demanda de profissionais. "Não só para atender a Petrobras, mas o setor como um todo. Se isso não fosse feito, haveria uma invasão de estrangeiros no Brasil nos próximos anos", diz Almeida. O governo federal vai investir R$ 300 milhões no programa, realizado em 17 estados.
(Último Segundo)

Inmetro criará mestrado profissional ainda em 2007

O diretor de Programas do Inmetro - Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial, Wanderley de Souza, anunciou investimentos tanto na formação de recursos humanos, que levaram a formação de 200 doutores em seus quadros, quanto em equipamentos e infra-estrutura, cerca de US$ 25 milhões nos último quatro anos. Na avaliação do diretor, esses investimentos permitiram, por exemplo, a inserção do instituto no estabelecimento de padrões para os biocombustíveis.

Ele anunciou também que neste ano será criado um mestrado profissional para formar pessoal especializado em metrologia. No que diz respeito à infra-estrutura laboratorial, deverão ser implantados os laboratórios de Biotecnologia, de Fármacos, de Aplicações de C&T na Segurança Pública, e de Vazão.

Mesmo com esses avanços no Inmetro e a recente reestruturação do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), o coordenador geral de Serviços Tecnológicos do MCT, Reinaldo Ferraz, enfatizou que “o Brasil tem uma estrutura [em TIB] que ainda é pequena, considerando o tamanho da economia nacional”.
(Jornal da Ciência)

Pappe terá R$ 265 milhões para a pequena empresa

Empresas brasileiras de base tecnológica que estejam desenvolvendo novos produtos terão agora R$ 265 milhões para pesquisa e contratação de mestres e doutores. Os recursos são do Programa de Apoio à Pesquisa na Pequena Empresa (Pappe Subvenção), que será operado pela Finep em parceria com 17 instituições estaduais. Inédito no Brasil, o Programa de Subvenção Econômica permitirá a aplicação de dinheiro público não-reembolsável em empresas.

Do total de recursos, a Finep participa com R$ 150 milhões, sendo os R$ 115 milhões restantes contrapartida dos estados. A operação nos estados vai se dar através de editais específicos onde estarão definidas as áreas prioritárias de cada região.

As instituições escolhidas serão responsáveis pela escolha dos projetos de pesquisa e desenvolvimento, em especial de micro e pequenas empresas. Além disso, participam com a contrapartida exigida no programa.

Vinte e duas entidades apresentaram seus projetos para operarem recursos do programa de subvenção nos estados. Só cinco não foram selecionadas. Entre os parceiros estão as Federações de Amparo à Pesquisa dos Estados, Federações de Indústrias e Sebrae.

Para se candidatar ao financiamento, um dos pré-requisitos é que já esteja em curso na empresa o desenvolvimento de um novo produto.

Mais informações no site: http://www.finep.gov.br/

Rhodia investirá 30 milhões de euros no Brasil

A empresa química francesa Rhodia anunciou que investirá € 30 milhões (cerca de US$ 22 milhões) em seu conjunto industrial de Paulínia, no interior do Estado de São Paulo, com objeto de aumentar sua capacidade de produção.

O investimento tornará possível à Rhodia enfrentar o crescimento do mercado de produtos químicos, derivado de uma forte demanda por poliamida e resinas fenólicas na América Latina.

Graças a um aumento de 25% de sua produção de fenol e acetona, e de cerca de 40% na de ciclohexanol, a Rhodia poderá reforçar sua presença no mercado latino-americano. Deste modo a empresa francesa quer aproveitar as novas oportunidades de crescimento em um setor com forte potencial. A Rhodia está presente há 87 anos no Brasil, país que representa atualmente 13% das vendas do grupo.
(Da Redação)

Petrobras assina contrato para compra de GNL

A Petrobrás assinou, em Barcelona, um master agreement (acordo de intenções) com a empresa Nigerian LNG para fornecimento de gás natural liquefeito (GNL). O acordo estabelece condições para a negociação entre as duas empresas sempre que houver demanda de GNL por parte da Petrobrás.

O primeiro navio deve começar a transportar GNL em abril de 2008 e o segundo no primeiro trimestre de 2009. Segundo Ildo Sauer, diretor de Gás e Energia da Petrobrás, a empresa estuda ainda a contratação de mais uma embarcação. "Quando estiverem operando, acrescentarão de 20 a 21 milhões de metros cúbicos/dia ao suprimento nacional de gás. Um terceiro navio pode trazer mais 14 milhões de metros cúbicos/dia."
(InvestNews)

Dow Chemical verifica lucro mais enxuto no trimestre

A Dow Chemical teve lucro líquido de US$ 973 milhões nos três meses encerrados em março, menor do que o US$ 1,21 bilhão visto em período semelhante do ano passado. Esta redução, de 19,6% foi associada à demanda menor por plásticos e materiais de construção.

Na Europa, América Latina e Ásia Pacífico as vendas líquidas cresceram 10,4% desde 2006, passando a US$ 12,4 bilhões no trimestre inicial de 2007. O avanço nesses mercados compensou a debilidade na América do Norte, especialmente na área automobilística e imobiliária. Para 2007 como um todo, a projeção é de que a demanda global permaneça sólida, apesar de a Dow prever que a procura na América do Norte deva ser mais baixa do que no ano passado. as informações são da própria companhia e agências internacionais.
(Valor Online)

Biocombustível não prejudica alimento, diz FAO

A FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação) vai entrar na briga sobre o uso do etanol, dando razão ao Brasil. A pedido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a FAO fez um diagnóstico sobre o assunto e concluiu que os biocombustíveis não prejudicam a produção de alimentos no mundo, como argumentam os presidentes da Venezuela, Hugo Chávez, e de Cuba, Fidel Castro.

"Está havendo uma ideologização descabida, mas nós vamos tirar a ideologia dessa discussão", afirmou o ex-ministro José Graziano, atualmente no cargo de representante regional da FAO para América Latina e Caribe. Lula receberá as conclusões das Nações Unidas hoje, das mãos de Graziano, ao lançar a campanha intitulada América Latina Sem Fome.

O estudo produzido pela FAO revela que, dos anos 60 até hoje, a América Latina e Caribe triplicaram a produção de alimentos. Além disso, de acordo com patamares fixados pela organização, o mínimo necessário para uma pessoa sobreviver bem alimentada é de 2.200 quilocalorias diárias. De 2002 a 2004, a oferta de alimentos no mundo ficou bem acima dessa medida: atingiu 2.800 quilocalorias. Somente na América Latina e Caribe foi de 2.880.
(O Estado de S. Paulo)

Plástico de mandioca para embalar alimentos é biodegradável e pode ser comido

Pesquisadores da Escola Politécnica USP desenvolveram um filme plástico à base de amido de mandioca e açúcares. Projetado para ser utilizado em embalagens, o plástico é biodegradável, comestível, tem propriedades antibacterianas e pode mudar de cor de acordo com o estado de conservação do produto.

A novidade ainda está em desenvolvimento, mas pode ser uma alternativa para um grave problema ambiental. O Brasil consome cerca de 4 milhões de toneladas de plástico anualmente e recicla apenas 16,5% desse total, de acordo com a Associação Brasileira de Embalagens. Um terço corresponde ao plástico filme e dois terços ao plástico rígido. A estimativa para a decomposição desses materiais no ambiente é de cerca de cem anos.

Além da redução de lixo, por ser biodegradável, a invenção poderá reduzir os conservantes sintéticos dos alimentos, devido à ação antimicrobiana. O produto é resultado do pós-doutorado da engenheira química Cynthia Ditchfield, do Laboratório de Engenharia de Alimentos do Departamento de Engenharia Química da Poli. A pesquisadora faz parte de uma equipe supervisionada pela professora Carmen Tadini.

A busca de um polímero natural biodegradável é uma tendência mundial. "Utilizamos o amido de mandioca como base com a intenção de agregar valor, uma vez que o Brasil é o segundo maior produtor mundial do tubérculo", disse Cynthia à Agência FAPESP.
(Agência FAPESP)

Plástico condutor de eletricidade servirá como fiação em eletrônicos

Pesquisadores da Universidade do Texas, Estados Unidos, conseguiram modificar um plástico de tal forma que sua capacidade de conduzir uma corrente elétrica pode ser modificada durante o processo de sua fabricação. A técnica permitirá a construção de componentes que atendam as exigências dos equipamentos eletrônicos do futuro.

O plástico condutor de eletricidade é chamado pelos pesquisadores de polianilina "dopada", por conter elementos adicionados à sua estrutura molecular que alteram sua cristalinidade. A foto mostra uma malha de conexões elétricas construída com o novo plástico condutor.
(Site Inovação Tecnológica)

OPORTUNIDADES

Finep e Capes apoiarão estudantes de engenharia para estágio ou estudo na Europa

A  Finepe e a Capes/MEC, estão criando uma linha de editais que apoiará estudantes de engenharia interessados em estudar ou estagiar em países da Europa. A intenção é levar estudantes para a Espanha, Portugal, Alemanha e França e, também, que haja um intercâmbio com os alunos desses países. A proposta é construir conexões internacionais para que se possa ter uma plataforma para internacionalização dos estudantes.

A notícia foi dada durante o 2º Congresso Brasileiro de Inovação na Indústria, realizado entre os dias 23 e 25 de abril, em SP. O painel abordou o tema Inova Engenharia, programa lançado em maio do ano passado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), representada pelo Instituto Euvaldo Lodi (IEL) e pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). Outras 15 instituições participam do programa, entre elas, a Abipti. A proposta do painel foi justamente a de avaliar e discutir questões da engenharia no país.

Em sua apresentação, o Prof. Luiz Carlos Scavarda (PUC-RJ), afirmou que a América Latina, ao contrário da Ásia, não considera a tecnologia e a engenharia como setores essenciais para a o desenvolvimento sustentado. Segundo ele, esse é o motivo do baixo investimento da região, principalmente no campo da educação. Para inverter a situação e valorizar a engenharia brasileira, é necessário realizar a “difusão de programas de reforma educacional por todas as escolas de engenharia e definir o papel da engenharia do século 21, explicitando as metodologias e as ferramentas de ensino”.

Já o representante do Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Confea), Paulo Bubach, avalia ser importante uma articulação do sistema de engenharia com a sociedade. A intenção é contribuir com a formulação e a implementação das políticas públicas relacionadas ao exercício das profissões.
(Gestão C&T online)

Inscrições abertas para bolsa de doutorado nos EUA

Cidadãos brasileiros, com diploma de nível superior e desempenho acadêmico comprovado, interessados em fazer doutorado nos EUA, podem concorrer a bolsas do programa realizado em parceria entre a Capes/MEC e a Comissão Fulbright.

Os selecionados terão direito a passagem aérea de ida e volta para o bolsista e um dependente; bolsa mensal; auxílio instalação; seguro saúde; além de pagamento de taxas escolares.

As inscrições ficam abertas até 15 de maio. Os selecionados iniciarão suas atividades no segundo semestre de 2008.
(Capes)

 

EVENTOS

Encontro Prosul 2007 de Bioenergia

Nos dias 8 e 9 de maio, será realizado, no memorial da América Latina, em São Paulo (SP). O encontro visa aproximar instituições sul-americanas atuantes em pesquisa, desenvolvimento e promoção de tecnologias bioenergéticas. Organizado pelo Grupo de Estudos Energéticos (GEE), da UNIFEI, e pelo INEE, o evento conta com o apoio do PROSUL, Programa Sul-americano de apoio às atividades de Ciência e Tecnologia.
As inscrições estão abertas no site: www.inee.org.br .

4º Congresso Rio Automação

O Congresso ocorrerá nos dias 9 e 10 de maio no auditório da Firjan, na cidade do Rio de Janeiro (RJ).
Informações: eventos@ibp.org.br, ou fone: (21) 2112-9080 com Dione Oliveira.

III Workshop sobre Gestão e Reuso de Água na Indústria

Na Universidade Federal de Santa Catarina, nos dias 22, 23 e 24 de novembro de 2007,
em Florianópolis (SC). O prazo para envio de resumos se encerra no próximo dia 30/04/2007.
Informações: http://www.feesc.org.br/floripaworkshop

III Seminário Internacional De Prevenção E Proteção Contra Explosão Na Indústria

15 de maio, na Escola Politécnica da USP, em São Paulo (SP).
Informações: (11) 3091 5430 E-mail: cassius.cardoso@poli.usp.br

III Simpósio de Tecnologia de Produção de Cana-de-Açúcar

Dias 4, 5 e 6 de julho de 2007, USP, Piracicaba. O evento visa promover contato entre produtores, empresas privadas, instituições e universidades ligados ao setor sucroalcooleiro.
Informações: (19) 3417-2138/2104 E-mail: gape@esalq.usp.br

VII Conferência Anpei

O ministro da Ciência e Tecnologia, Sergio Rezende, confirmou sua presença na VII Conferência Anpei de Inovação Tecnológica, que será realizada em Salvador (BA), entre os dias 4 e 6 de junho, e terá como tema central “Inovação, Competitividade e Inserção Internacional”.
Informações: http://www.anpei.org.br/viiconferencia

V Congresso Brasileiro de Biossegurança e V Simpósio Latino Americano de Produtos Transgênicos

Dias 18 a 21 de setembro, em Ouro Preto (MG). O evento conta com a participação de vários pesquisadores internacionais e entre eles os grandes nomes na área de Biossegurança, como o responsável pela avaliação da segurança alimentar de alimentos GM na Europa e pelo representante da Organização Mundial de Saúde.
O prazo de inscrição com desconto foi prorrogado para o próximo dia 30 de maio.
Informações: 21 2220-8327 / 2220-8678 Site: www.anbio.org.br

São Paulo Ethanol Summit

De 04/06/07 a 05/06/07
Local: WTC - World Trade Center - São Paulo/SP
Informações: (11) 5087-3105, inscricoes@ethanolsummit.com ou www.ethanolsummit.com.br

8° Encontro de Negócios de Energia

De 19/06/07  a 21/06/07
Local: Centro de Convenções Novotel Center Norte, Av. Zaki Narchi, 500, São Paulo - SP
Informações: ((16) 3979-7098, encontrodeenergia@metodoeventos.com.br ou www.encontrodeenergia.com.br

III Seminário sobre Rotas Tecnológicas da Biotecnologia

20 a 22 de junho de 2007 em Ribeirão Preto (SP). Evento de âmbito nacional, o seminário reúnirá empresários, pesquisadores, docentes, investidores e estudantes para discutir as rotas tecnológicas da biotecnologia, com o propósito de identificar quais as oportunidades de fomento à pesquisa e a sua transferência para utilização na indústria nacional, de forma a proporcionar o surgimento de produtos e processos inovadores.
Informações: (16) 3911-3250, www.fipase.org.br/biotecnologia, debora@fipase.org.br

 

LIVRO

A Energia da Cana-de-Açúcar

"Doze estudos sobre a agroindústria da cana-de-açúcar no Brasil e a sua sustentabilidade", por Isaias de Carvalho Macedo, editora Unica.

Este  relatório apresenta diversos aspectos relacionados com a sustentabilidade da agroindústria da cana-de-açúcar no Centro-Sul do Brasil.


Informações: UNICA Tel. (11) 3812-2100 E-mail unica@unica.com

 

 

 

GANHADOR DO SORTEIO

ABEQ sorteia livro

A ABEQ sorteou, no último dia 22 de março, o livro “Afinal, quem descobriu o petróleo do Brasil? Das tentativas de Allport no século passado às convicções científicas de Ignácio Bastos”, de autoria de Petronilha Pimentel.

O ganhador do livro foi o sócio-estudante Valberto dos Santos.

 

CONVÊNIOS

CONVÊNIOS DA ABEQ

A ABEQ oferece aos seus associados descontos especiais de até 20% editoras, cursos de inglês, espanhol, alemão e japonês, e de informática.
Para usufruir destes descontos, basta apresentar a carteira de sócio em um dos estabelecimentos listados.

 

 

Escolas de Idiomas:
Brittania Special Language Studies
Centro Cultural Brasil-Itália
Cultura Inglesa
Centro de Idiomas do SENAC - SP

Exclusivos para o estado de PE
CCAA - Centro de Idiomas
BRITANNIC - Centro de Idiomas
Wizard - Centro de Idiomas

Escola de Informática:
Grupo Itautec-Philco

Editoras:
Editora QD Ltda

Para mais informações sobre os convênios e como se tornar sócio da ABEQ, acesse o site www.abeq.org.br ou entre em contato com a secretaria pelo telefone (11) 3107-8747, pelo fax (11) 3104-4649, ou pelo e-mail: abeq@abeq.org.br

 

Boletim Informativo Nº 164 Maio/2007 Publicação da Associação Brasileira de Engenharia Química - ABEQ

Marcelo Martins Seckler
Editor
Ademilson Cadari
Jornalista - Mtb 41.344

SECRETARIA EXECUTIVA ABEQ
Associação Brasileira de Engenharia Química
Tel: (11) 3107-8747 – Telefax: (11) 3104-4649
E-mail: abeq@abeq.org.br
Home Page: www.abeq.org.br
Responsáveis:
Marcelo Martins Seckler
Diretor Presidente da ABEQ
Bernadete A. Perez
Secretária Executiva da ABEQ

Para esclarecer dúvidas ou enviar sugestões, escreva para imprensa@abeq.org.br ou acesse www.abeq.org.br.