Leia nesta Edição:

·        Ponto de vista

·        Prêmios

·        Clipping do Setor

·        Cursos

·        Publicações

·        Oportunidades

·        Notícias Estudantis

·        Eventos

·        Notícias ABEQ

 

PONTO DE VISTA

Viabilização comercial do etanol 2G dá mais um passo

Com as novas enzimas Cellic, estamos dando um passo muito importante na viabilização comercial do etanol celulósico”. A afirmação é do presidente da Novozymes Latin America, Pedro Luiz Fernandes. Patrocinadora do F.O. Licht's Sugar & Ethanol 2010, em São Paulo, a Novozymes vem trabalhando há dez anos no desenvolvimento de enzimas capazes de aproveitar resíduos agrícolas para incrementar a produção do chamado etanol celulósico, ou bioetanol de segunda geração (etanol 2G).
O etanol 2G é fabricado mediante a intervenção de enzimas capazes de quebrar a celulose da biomassa para transformá-la em açúcares fermentáveis. Depois de vários testes, a Novozymes provou que a Ctec2 e HTec atuam com sucesso em diferentes tipos de matérias-primas, inclusive no sabugo e na palha de milho, palha de trigo, bagaço de cana-de-açúcar e resíduos de madeira. As enzimas permitem que o setor de biocombustíveis produza bioetanol 2G com valores similares aos atualmente praticados pelo mercado estadunidense e que equivale ao da gasolina e do etanol convencional consumido naquele país. Diversas plantas-piloto já estão funcionando no mundo todo, enquanto se constroem instalações comerciais de grande porte para entrarem em operação entre 2011 e 2012, nos EUA.
Para acelerar o desenvolvimento e implantação da nova tecnologia, a Novozymes fez parcerias com importantes empresas do setor mundial, tais como POET, Greenfield Ethanol, Inbicon, CTC, COFCO, Sinopec, PRAJ, por exemplo. Com outras melhorias na eficiência enzimática, a Novozymes prevê que os custos de produção do bioetanol celulósico ficará ainda menor no futuro. Enquanto a crise financeira continua castigando alguns mercados, os altos preços do açúcar e as condições acirradas previstas para o mercado global de etanol em 2010 deverão ressuscitar o setor em um período de tempo relativamente curto, revelando oportunidades para produtores de etanol, traders de açúcar e investidores.

Fonte: Paranashop

http://www.abeq.org.br/Boletins/img/voltar.gif

 

PRÊMIOS

 

10º Edição do Prêmio Nacional de Pós-Graduação Braskem/ABEQ

 

MESTRADO
1º Lugar: JAILMA BARROS DOS SANTOS
Trabalho:
Processo de solubilização, hidrólise e degradação de celulose e derivados em presença de catalisadores metálicos a base de Sn (IV)
Instituição: Universidade Federal de Alagoas
Orientadores: Simoni Plentz Meneghetti e Mario Roberto Meneghetti

2º Lugar: ALDO BATISTA SOARES JÚNIOR
Trabalho:
Produção do poli(tereftalato de etileno) modificado com glicerol e derivados
Instituição: Universidade Federal do Rio de Janeiro – Centro de Tecnologia
Orientadores: José Carlos Pinto e Príamo Melo

DOUTORADO
1º Lugar: BETÂNIA HOSS LUNELLI
Trabalho:
Matérias-primas renováveis
Instituição: Faculdade de Engenharia Química/UNICAMP
Orientador: Rubens Maciel Filho

2º Lugar: CLAUDIA MARIA CAMPINHA DOS SANTOS
Trabalho:
Uso de Fungos na Biotransformação de subprodutos do Biodiesel
Instituição: Instituto Militar de Engenharia - IME
Orientadora: Wilma de Araújo Gonzalez

Prêmio Incentivo ABEQ à Aprendizagem da Engenharia Química

Criado em 1999, é concedido anualmente aos melhores formandos nos cursos de Engenharia Química das mais importantes universidades do Brasil. Visa estimular os alunos a terem um bom desempenho acadêmico e uma formação profissional que , garanta sua entrada no mercado de trabalho.

Entrega de certificação e prêmio a Amanda Peitter, considerada a melhor aluna de Engenharia Química de Alagoas

A aluna Amanda Santana Peitter, que este ano recebeu o prêmio da indústria Braskem como a melhor aluna do curso de Engenharia Química do Estado de Alagoas.

 

E o aluno Rodrigo Silveira da Silveira da UFRGS foi premiado no dia 01/07/2011 pela Braskem S.A.

 

Saiba quem mais conquistou o prêmio e se você pode concorrer por sua escola no link Prêmio Incentivo ABEQ. Em caso de interesse de sua universidade em participar do concurso, envie mensagem para abeq@abeq.org.br, escrevento no assunto “Prêmio Incentivo”.

 

 Prêmio Jovem Cientista

 O Prêmio Jovem Cientista é uma iniciativa do CNPq, da Gerdau, da Fundação Roberto Marinho e   GE e tem como objetivos estimular a pesquisa, revelar talentos e investir em estudantes e profissionais que procuram alternativas para os problemas brasileiros.

Inscrições até 31 de agosto de 2011, no endereço  http://www.jovemcientista.cnpq.br/

Prêmio FINEP 2011

O Prêmio FINEP de Inovação foi criado para reconhecer e divulgar esforços inovadores realizados por empresas, Instituições Científicas e Tecnológicas - ICTs e inventores brasileiros, desenvolvidos no Brasil e já      aplicados no País ou no exterior.

Podem concorrer ao Prêmio as empresas ou Instituições Científicas e Tecnológicas, públicas ou privadas, OSCIPs e Organizações Não Governamentais (ONG) com sede no País e que tenham a inovação como elemento relevante em suas estratégias de atuação. Na categoria Inventor Inovador, podem concorrer pessoas físicas que tenham patentes concedidas pelo órgão responsável - INPI e cujo objeto esteja comercializado. Na categoria Inovar, por sua vez, concorrem empresas gestoras de fundos de seed, venture capital e private equity constituídos no mínimo há dois anos.

Está vedada a participação das empresas e instituições que tenham sido vencedoras regionais e nacionais do Prêmio FINEP de Inovação em 2009 e 2010. Suporte às inscrições:  Agda Dias – (21) 2555-0510 – premio@finep.gov.br e site  www2.finep.gov.br/premio/

 

http://www.abeq.org.br/Boletins/img/voltar.gif

 

CLIPPING DO SETOR

CNPq discute formação de engenheiros no Brasil

Para ampliar o debate acerca das necessidades brasileiras de formação e qualificação de profissionais nas áreas das Engenharias, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) promoveu a palestra "Contexto e Dimensionamento da Formação de Pessoal Técnico-Científico e de Engenheiros.

A abertura foi realizada pelo diretor de Engenharias, Ciências Exatas e Humanas e Sociais do CNPq, Guilherme Sales Soares de Azevedo Melo, que destacou a relevância do tema. "Esse assunto é muito importante, pois o país precisa de engenheiros. Temos que motivá-los a permanecer nas Engenharias", afirmou.

Formação de engenheiros

Paulo Meyer Nascimento, do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (IPEA), traçou um panorama sobre o cenário atual e projetado da formação, ingressos e egressos, dos cursos de engenharia, bem como da demanda por parte do setor produtivo.

"O Brasil forma proporcionalmente menos engenheiros que outros países, mas isso não quer dizer que esse número não seja suficiente," afirmou ele.

As vagas para as Engenharias dentro das instituições de ensino estão crescendo proporcionalmente mais que as outras áreas.

Apesar da maior demanda pelas Universidades públicas, as matrículas no setor privado são as que mais crescem.

Quanto à qualidade, constatou-se que, dentre as instituições com conceito 4 ou 5 no Enade, 85,3% eram universidades públicas, em 2005, número que caiu para 73,7%, em 2008. "Podemos inferir que a formação das Engenharias é qualitativamente melhor no ensino público do que no privado", pontuou.

Escassez de engenheiros

O forte crescimento econômico do Brasil poderá ampliar a demanda por engenheiros, o que poderá ocasionar cinco tipos de escassez:

1. a quantitativa refere-se a uma oferta de engenheiros menor que a demanda;
2. a qualitativa, que consiste na formação inadequada para as funções demandadas;
3. de áreas específicas como, por exemplo, a engenharia naval;
4. regional, ocasionada pelo aumento da industrialização em novas regiões;
5. de experiência, que poderá ocorrer pela falta de profissionais com experiência nas áreas desejadas.

Para Nascimento, existem ajustes em curto e longo prazo que poderão remediar o problema. "Para efeitos imediatos podemos aumentar os salários, o que irá atrair os profissionais que estão em outras áreas, reter profissionais em vias de se aposentar e flexibilizar vistos de trabalho para estrangeiros", ressaltou.

Segundo o pesquisador, para efeitos futuros é necessário ampliar a oferta de vagas via sistema educacional, atraindo e retendo talentos, garantir a qualidade da formação e promover uma formação básica de qualidade que permita que os jovens cheguem aptos a cursar a graduação.

Quem virá primeiro?

Nascimento destacou ainda que parte do problema da falta de engenheiros pode ser atribuída a uma percepção do setor produtivo de que está faltando mão-de-obra com experiência.

A maior quantidade de engenheiros está concentrada no início ou final da carreira. "O mercado quer um profissional com experiência, caso contrário terá que investir em formação, mas que ainda não atingiu o topo da carreira, quando recebe um salário elevado," destacou.

Nascimento lembrou ainda que as décadas de 1980 e 1990 foram difíceis para a Engenharia e que parte desse crescimento é na verdade uma recuperação. "Nesse sentido, é preciso ter cautela, precisamos pensar se primeiro formamos engenheiros para transformar a estrutura produtiva, ou se esperamos essa transformação para formar mais engenheiros", concluiu.

Fonte: Portal Inovação Tecnológica

R$ 300 milhões em pesquisa no IPT

Agência FAPESP – O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), vinculado ao governo do Estado de São Paulo, comemorou 112 anos anunciando a marca histórica de R$ 300 milhões destinados a investimentos em desenvolvimento de tecnologias.

Etanol de bagaço de cana-de-açúcar, aviões com fuselagem de fibra de carbono, produção de silício com nível de pureza apropriado para a aplicação em células fotovoltaicas usadas na captação de energia solar e métodos de recuperação de solos contaminados são exemplos de pesquisas que representam desafios em campos do conhecimento nos quais ainda não há pleno domínio técnico no país.

Neste ano, o IPT já está operando alguns dos equipamentos e instalações viabilizadas pelo programa de modernização que começou a ser executado em 2008. Parte da nova infraestrutura de pesquisa foi adquirida com apoio da FAPESP.

Um dos novos recursos é o microscópio eletrônico de varredura, conhecido como MEV-FEG, que pode ampliar uma imagem em até 300 mil vezes e é utilizado em projetos de nanotecnologia. O IPT desenvolve também o projeto de uma planta piloto de gaseificação de bagaço de cana, que será instalada em Piracicaba, em área de 80 mil metros quadrados.

O Laboratório de Estruturas Leves do instituto terá papel estratégico para o desenvolvimento de novos materiais para a aeronáutica, automobilística e outros ramos da indústria. O laboratório está sendo instalado no Parque Tecnológico de São José dos Campos.

O IPT abrigará o mais moderno centro de pesquisas em bionanomanufatura do Brasil. Será um prédio de 8 mil metros quadrados para estudo de biotecnologia (desenvolvimento com organismos vivos), tecnologia de partículas (microencapsulação de componentes químicos e terapia medicinal, como em cosméticos), micromanufatura de equipamentos e metrologia.

O novo laboratório de Ensaios Pesados do IPT atuará a partir de 2011 no suporte técnico, principalmente à Petrobras, para a exploração e produção de petróleo do pré-sal. O laboratório realizará testes de fadiga de longa duração em estruturas e equipamentos de grande porte, que são aplicados como elementos de ancoragem de plataformas. Mais informações: www.ipt.br/noticia/362-historia_de_inovacao.htm

Tijolo ecológico transforma Bangladesh

Para reduzir as emissões de gases responsáveis pela aceleração do efeito estufa, uma nova tecnologia está sendo introduzida na fabricação de tijolos em Bangladesh. O projeto do PNUD e do Fundo Mundial para o Meio Ambiente (GEF) trouxe ao país um processo mais moderno que, além de economizar energia e poluir menos que o método tradicional, proporciona melhores condições de trabalho.

O novo modelo adotado foi batizado em referência à principal etapa da fabricação dos tijolos: a queima, que transforma a massa de argila em um material de construção sólido e resistente. O forno híbrido Hoffmann (Hybrid Hoffman Kiln) foi criado na Alemanha e aperfeiçoado na China para substituir a forma tradicional poluente – e já obsoleta – de produção. Durante o projeto, o modelo foi então adaptado à estrutura local da indústria de Bangladesh. Isso possibilita que a tecnologia atual para a produção de tijolos no país asiático se torne eficiente e mais ecológica.

A rápida urbanização de Bangladesh, decorrente de um crescimento econômico constante de 5-6% nos últimos 15 anos, tem gerado uma rápida urbanização e expansão da construção civil. Como conseqüência, a demanda interna por tijolos acompanhou esse ritmo e cresceu a uma taxa semelhante, na casa de 6% ao ano.

Mesmo diante da importância econômica estratégica, as olarias em Bangladesh continuam, em grande parte, sem regulamentação. Mais de 90% dos fornos usados no processo de fabricação ainda fazem uso de procedimentos rudimentares. Além de altamente poluentes, possuem baixa eficiência energética. O alto consumo de combustíveis usados para alimentar os fornos libera anualmente 6 milhões de toneladas de gás-carbônico na atmosfera. Este resultado coloca a indústria de tijolos entre as maiores fontes emissoras de gases de efeito estufa no país. Nesse ritmo, o uso de tecnologia ultrapassada na secagem e queima de tijolos elevaria a emissão desses gases para 8,7 milhões de toneladas em 2014, um aumento de 45%.

Por economizar energia e matéria-prima, a nova tecnologia híbrida tem o potencial de otimizar a produção e ajudar a tornar Bangladesh um país mais limpo e ecológico. Se comparado a um forno tradicional, cada forno híbrido é capaz de reduzir em 5 mil toneladas a emissão de gás carbônico. A projeção é de que esta medida tenha um impacto significativo nas emissões nacionais caso esse modelo seja difundido e adotado em todo o país. Além disso, a nova estrutura de fornos e da linha de produção, proporciona melhores condições de trabalho para os operários e reforça a ideia de sustentabilidade não só econômica, mas também social e ambiental.

Fonte:  PNUD Brasil

Estabilização do aquecimento global está ligada à poluição do ar

O rápido crescimento industrial da China ajudou a diminuir a velocidade do aquecimento global na última década, afirma um novo estudo americano divulgado nesta segunda-feira (4). Mas os gases do efeito estufa estão ganhando esta briga e a tendência é o aquecimento continuar.

Enquanto a década de 2000 foi considerada umas das mais quentes da história, a velocidade do aquecimento global foi refreada até 2009 e 2010, quando aconteceu o pico de temperatura. O motivo para esta aparente estabilização , de acordo com a pesquisa, foi o acréscimo de enxofre na atmosfera causado pelo aumento da queima de carvão na atividade industrial chinesa.

“A atividade humana pode tanto aquecer quanto esfriar o planeta. As pessoas normalmente focam no efeito de aquecimento do dióxido de carbono (CO2), mas durante a expansão econômica chinesa, houve um grande aumento de emissões de enxofre, que têm o efeito contrário,” explicou Rober K. Kaufmann, da Universidade de Boston, líder do estudo publicado na edição desta semana do periódico Proceedings of the National Academy of Science.

O consumo de carvão na China dobrou entre 2003 e 2007, e isso causou um aumento de 26% no consumo global do produto, de acordo com Kaufmann. O total é o mesmo do aumento mundial de uso de carvão dos 22 anos anteriores, disse: “O que levou 22 anos agora está levando quatro anos, e já começou num nível mais alto”.

Agora, o governo chinês disse reconhecer o impacto deste consumo em seu ambiente e na saúde de seus cidadãos, e estão instalando equipamentos para retirar as partículas de enxofre, explicou o estudioso.

O enxofre sai da atmosfera com relativa rapidez, enquanto o dióxido de carbono continua no ar por um longo período. Por causa disso, o aquecimento causado pelo CO2 está voltando a aparecer, explicou Kaufmann.

A Nasa e o NOAA (sigla em inglês para Administração Nacional Oceânica e Atmosférica, dos Estados Unidos) ambos listaram 2010 como o ano mais quente já registrado, enquanto o Hadley Center, do Escritório Meteorológico Britânico diz que foi o segundo mais quente, após 1998.

Alguns cientistas já sugeriram que liberar compostos de enxofre na atmosfera poderia melhorar a mudança climática, por aumentar o volume de nuvens e neblina, que refletiriam a luz do sol, mas uma investigação mais profunda avaliou que essa não era uma boa ideia.

A injeção de enxofre para reduzir o aquecimento global poderia eliminar por completa a camada de ozônio em 70 anos, de acordo com uma análise do Centro Nacional de Pesquisa Atmosférica em Boulder, no Colorado. “As mudanças climáticas são uma ameaça real, mas é preciso mais estudo antes que a sociedade apele para soluções de geoengenharia,” afirmou Simone Tilmes, responsável pela análise.

De maneira geral, as temperaturas globais têm aumentado há mais de um século, desde que a Revolução Industrial começou a jogar mais gases como dióxido de carbono no ar. Mas já houve momentos de estabilização, como no pós-II Guerra Mundial, quando a produção industrial impulsionou as emissões de enxofre em várias partes do mundo, explicou Kaufmann.

Cientistas e ambientalistas do mundo todo estão preocupados com as consequências que o aumento de temperatura pode ter em todo o mundo, como secas, mudanças nos padrões de chuva, aumento de doenças tropicais e elevação do nível do mar.

Fonte: Portal iG

http://www.abeq.org.br/Boletins/img/voltar.gif

 

CURSOS

 

Agitação e Mistura em Processos Industriais

O curso de Agitação e Mistura será nos dias 20 e 21 de outubro de 2011.

Faça sua inscrição, associados têm desconto de 10%

Os profissionais de nível técnico e superior que atuam nas áreas de projetos e processos industriais têm mais essa grande oportunidade para conhecer melhor os conceitos básicos de processos de agitação e mistura na indústria nesse curso.

CursosO programa inclui Introdução: conceitos básicos, geometrias de tanques e impelidores, principais impelidores utilizados na indústria, fluxo gerado, parâmetros fundamentais. Suspensão de Sólidos: suspensão completa e homogênea. Transferência de calor: conceitos básicos e diferentes configurações de troca térmica. Aspectos Mecânicos: configurações de projeto e parâmetros envolvidos no dimensionamento mecânico convencional de agitadores. Considerações Econômicas: alguns fatores econômicos importantes na seleção de agitadores. Apresentação e análise de estudos de casos. Modelagem e Simulação: modelagem de sistemas de agitação que utilizam a fluidodinâmica computacional (CFD) e programas comerciais específicos.

Os docentes são os professores especialistas na área José Roberto Nunhez, doutor em Engenharia Química pela Universidade de Leeds, Inglaterra, Efraim Cekinski, doutor em Engenharia Química pela Universidade de Poitiers, França, e Celso Fernandes Joaquim Jr, doutor em Engenharia Química pela Unicamp.

Informações: www.abeq.org.br/curso_agitacao.asp

Combustão Industrial no IPT

De 21 a 25 de novembro de 2011.

Sócios da ABEQ têm desconto de 10 %

O curso de especialização “Combustão Industrial” será realizado no IPT - Instituto de Pesquisas Tecnológicas, em São Paulo (SP). Coordenado pelo professor Renato Vergnhanini Filho, o curso é concebido para os profissionais de ensino superior que estejam envolvidos em atividades de projeto, desenvolvimento, operação, gerenciamento ou análise de equipamentos de combustão e gaseificação.

Entre os temas, estequiometria das reações de combustão, expansão de jatos e combustão de gases, de líquidos e de sólidos, formação de poluentes em processos industriais de combustão, técnicas e instrumentos de medição da composição dos gases de combustão, trocas de calor entre chamas e superfícies. Informações: Tel.: (11) 3767-4226 E-mail: cursos@ipt.br

Bioforense promove dois cursos de pós-graduação na área pericial

A Bioforense Projetos Educacionais, em parceria com a Universidade Castelo Branco, promove nos dias 13 e 20 de agosto, respectivamente, os cursos de pós-graduação em Biologia Forense e Química e Toxicologia Forenses. As especializações visam capacitar os profissionais das áreas afins para os concursos de perito criminal da Polícia Civil e da Polícia Federal entre outras carreiras públicas, além de formar consultores técnicos ou científicos e professores universitários especializados na área forense. As aulas serão teóricas e práticas com visitas técnicas conduzidas por peritos e professores experientes nas diferentes áreas do conhecimento forense. As inscrições podem ser feitas diretamente pela página www.bioforense.com.br, informações pelos telefones (21) 2466-3024/9291-6621 ou e-mail faleconosco@bioforense.com.br

 

Confira mais cursos no site da ABEQ: www.abeq.org.br/cursos_abeq.asp

 

http://www.abeq.org.br/Boletins/img/voltar.gif

 

 

PUBLICAÇÕES

Professor de Engenharia Química lança novo livro

 

capa do livro

O livro Análise de dados experimentais - planejamento de experimentos, de autoria de José Carlos Pinto, professor do Programa de Engenharia Química da Coppe, e de Marcio Schwaab, professor da Universidade Federal de Santa Maria e ex-aluno de mestrado e doutorado da Coppe, foi lançado no dia  06/07, na Cidade Universitária, no Rio de Janeiro.

 

Editado pela E-papers, a obra está disponível em dois formatos: o impresso poderá ser adquirido em livrarias ou por encomenda na própria editora, e o digital estará disponível para download, a partir do dia 27 de julho, no site da editora www.e-papers.com.br. A versão digital pode ser lida em computador, tablets ou outro suporte compatível com arquivos no formato PDF.

 

O objetivo do livro - parte de uma série organizada em três volumes - é demonstrar procedimentos de planejamento experimental que permitam otimizar resultados. Fruto de dez anos de trabalho, a série apresenta técnicas analíticas e numéricas de análise de dados experimentais em várias áreas do conhecimento. Análise de dados experimentais, Planejamento de experimentos chega para complementar o primeiro livro, Fundamentos de estatística e estimação de parâmetros, publicado em 2007. (Ascom da Coppe/UFRJ)

 

Confira mais publicações no site da ABEQ: www.abeq.org.br/mundo.asp

 

http://www.abeq.org.br/Boletins/img/voltar.gif

 

OPORTUNIDADES

 

Engenheiros Recém Formados (preferencialmente Eng. Químico)
Multinacional líder no setor de Bens de Consumo em fase de expansão no Brasil, busca jovens Engenheiros para nova unidade industrial localizada no Rio de Janeiro.
Deverá possuir disponibilidade para residir na região do RJ e interesse em desenvolver-se em uma empresa sólida e arrojada, com plano de carreira e treinamentos definidos. Imprescindível inglês fluente. Liderança, objetividade e ótimo relacionamento profissional completam o perfil.
Os interessados deverão encaminhar currículo para: magdalima@ricardoxavier.com.br

Engenheiro/Especialista em Processos:

Requisitos:

  • Superior em Engenharia, Técnico ou Tecnólogo de Processamento em Plásticos;
  • Experiência mínima de 5 anos na área de processamento por injeção de Plásticos;
  • Desejável experiência em empresas na área de embalagens ou produtos médicos;
  • Inglês intermediário;

 Os interessados devem candidatar-se no site da BD: www.bd.com/brasil através do link trabalhe conosco.

Fundação Vanzolini abre inscrições para Pós-graduação em Gestão de Projetos

 

Estão abertas as inscrições para Pós- graduação (lato sensu) em Gestão de Projetos, até o dia 28 de Agosto na Universidade de São Paulo (USP).

Operacionalizado pela Fundação Vanzolini, o curso explica o tema de forma que os alunos compreendam suas implicações e necessidades sob os pontos de vista da organização, recursos humanos, instrumentação, qualidade e produtividade.

Essa especialização é credenciada como Registered Education Provider (R.E.P.) pelo Project Management Institute (PMI®).  Maiores informações: http://vanzolini.org.br/hotsite.asp?cod_site=8)

 

Programa de Atração de Talentos, na área de Riscos e Finanças

 

O Unibanco abriu inscrições para novos talentos. O Conceito de área: A área de controle de riscos e finanças é responsável pelo controle corporativo de riscos de mercado, liquidez, crédito, operacional e seguros, e pela controladoria corporativa, abrangendo a contabilidade legal, gerencial e demais controladores financeiros. A área busca a excelência no controle e na geração de informações para a tomada de decisão para todos os segmentos e negócios no Brasil e no exterior.

Desafios da área: Montar-se em constante desenvolvimento no controle de riscos e finanças com as melhores práticas de mercado (nacionais e internacionais), possibilitando o crescimento dos negócios de forma sustentável.

Local de trabalho: São Paulo - Idiomas: Inglês avançado - Formação: Superior completo e/ou mestrado

Inscreva-se:  www.grupodmrh.vagas.com.br/ve424838

ESTÁGIOS E TRAINEES

Universitários que estão encerrando seus cursos ou recém-formados que querem trabalhar em grandes empresas devem ficar atentos. Algumas companhias estão iniciando seleções para trainees e estágios, destinadas a jovens que são escolhidos, treinados e, até, efetivados.

 

Onde encontrar seu estágio

Agevig Recursos Humanos, Tel.: (35) 3422-9600

Ciee, Tel. 11 3046-8222, www.ciee.org.br

CNIEE - Pouso Alegre, Tel.: (35) 3421-7477, www.cniee.com.br

CRIE - Centro Regional de Integração de Estágios, Tel.: (42) 3523 9920

Estagiarios.com Web Services, Tel.: (11) 3951-2185, www.estagiarios.com

Estágio - Desenvolvimento de RH, Tel.: (11) 4123-4569, www.estagio.org

Estágio Fácil Assessoria Acadêmica, Tel.: (65) 3326-3288

Estagiar Integração e Gerenciamento Estudante-Empresa, Tel.: (11) 5599-4688, www.estagiar.net

Fundap, Tel. 11 3066-5885, www.fundap.sp.gov.br

Gelre, Tel. 11 3351-3744, www.gelre.com.br

Global Central de Estágios, Tel.: (11) 4979-7700, www.globalestagios.com.br

Grupo Premium, Tel.: (11) 3579-9400, www.grupopremiumservicos.com.br

Inicie Estágios, (http://www.inicie.com.br), Tel.: (45) 3254-3116

Mudes, Tel. 21 3094-1181, www.mudes.org.br

Nape - Núcleo Assistencial para Estágios, Tel.: (11) 4337-6767, www.nape.com.br

Nube, Tel. 11 3514-9300, www.nube.com.br

Proempe - Integrador Empresa Escola, Tel.: (34) 3077-3074, www.proempe.com.br

Pró Estágios, Tel.: (41) 3029-9254, www.interagepr.com.br

Soulan Central de Estágios, Tel.: (11) 3748-9046, www.soulan.com.br

Coordenadores de estágios dos cursos de pós-graduação.

 

http://www.abeq.org.br/Boletins/img/voltar.gif

 

 

NOTÍCIAS ESTUDANTIS

 

Símbolo da SEMEQ E SemAEM (2).png 

XIII Semana Acadêmica de Engenharia Química e da I Semana Acadêmica de Engenharia de Materiais da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

29/08/2011 a 02/09/2011, no Instituto de Tecnologia – Campos Seropédica, BR 465 KM 47, Seropédica, RJ

 

A Semana Acadêmica de Engenharia Química e a Semana Acadêmica de Engenharia de Materiais são eventos acadêmicos que promovem não só o conhecimento técnico como também amplia as relações interpessoais entre alunos e profissionais da área. Durante estas Semanas ocorrem eventos como mini-cursos, palestras e debates.

Em sua décima terceira edição, a Semana Acadêmica de Engenharia Química da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, juntamente com a primeira edição da Semana Acadêmica de Engenharia de Materiais, conta com a participação de profissionais altamente qualificados e com ampla experiência industrial em diferentes áreas do mercado de trabalho. Esses profissionais colocarão em pauta assuntos atuais e de extrema importância na formação do Engenheiro Químico e de Materiais do mundo atual. Maiores informações no site www.xiiisemeq.com

 

IX Evento em Educação em Química

31/08/2011 a 02/09/2011 - Instituto de Química, Araraquara, SP

Tendo como tema “Linguagem no Ensino de Química”, o evento busca promover o encontro entre profissionais, graduandos, pós-graduandos e demais interessados na área de ensino de química.

Outras atividades previstas no evento: Palestras, Mesas Redondas, Minicursos e oficinas. Mais informações: http/www.iq.unesp.br/EVEQ/ e telefones (16) 3301 9500, ramal: 9836 ou (16) 3334 6244  e Fax: (16) 3322 2308

 

Parceria ABEQ/Feneeq

A ABEQ, visando se aproximar ainda mais dos estudantes de Engenharia Química, firmou parceria com a Feneeq - Federação Nacional dos Estudantes de Engenharia Química, abrindo espaço no site da ABEQ para informações de interesse dos estudantes, tais como eventos, cursos e oportunidades de estágio.

Acesse o site da ABEQ e localize o link “Estudantes” (www.abeq.org.br/estudantes.asp).

 

Envie notícias, comentários e sugestões, por e-mail, para a secretaria da ABEQ, escrevendo no campo assunto a frase "Notícias Estudantis".

 

http://www.abeq.org.br/Boletins/img/voltar.gif

 

EVENTOS

 

24 a 26 de agosto de 2011, Transamérica ExpoCenter, São Paulo, SP

O evento CPhI é principal foro de negócios e vitrine internacional da indústria farmoquímica e farmacêutica. Lançada em 1990 na Europa, a CPhI Worldwide é um evento de presença obrigatória dos profissionais do setor, onde reúne mais de 30.000 visitantes de 125 países e mais de 1.800 expositores. Hoje o evento conta com versões na Índia, China, Japão e América do Sul.

Na América do Sul, a CPhI South America é o único evento focado em ingredientes farmacêuticos. Lançando em 2008 no Brasil, tendo como sede a cidade do Rio de Janeiro, o evento já aconteceu em São Paulo em 2009 e na cidade de Buenos Aires em 2010.

Maiores informações no site do evento http://www.cphi-sa.com.br/index.php?pgID=perfil-evento

 

logo

18th International Symposium on Industrial Crystallization

13 a 16 de setembro de 2011, em Zurich, Switzerland

ISIC18 é organizado pelo grupo de trabalho sobre cristalização (WPC) da Federação Europeia de engenharia química (EFCE). A série ISIC tradicionalmente tem proporcionado uma oportunidade única para intercâmbio internacional entre cientistas e engenheiros de todas as disciplinas, universidades e indústria e entre novatos e especialista. ISIC18, realizada nas instalações de conferência da ETH Zurich, Instituto Federal suíço de tecnologia, em Zurique, destina-se a honrar e continuar essa tradição.

Maiores informações no site www.isic18.ch

 

IV Simpósio Internacional sobre Tecnologia na Fabricação de Embalagem      

20 a 21 de setembro de 2011, Club Transatlântico, R. José Guerra, 130, Chácara Santo Antônio, SP

Este evento englobará os principais setores da área, ou seja, aço, alumínio, plástico, vidro, papel e papelão com enfoque na apresentação de novas tecnologias das mais modernas máquinas e processos, respeitando no entanto sempre a proteção ambiental. Assim, além do tema sobre sustentabilidade, teremos o debate sobre resíduos sólidos e reciclagem.

ORGANIZAÇÃO E SECRETARIA DO SIMPÓSIO - ESPECÍFICA LTDA.  Tel.: (0xx11) 3081-7388 – Fax.: (0xx11) 3083-2650 - e-mail: www.espefica.com.br

OTC Brasil 2011

04 a 06 de outubro de 2011, Rio Centro, RJ

A OTC Brasil apresenta soluções para uma grande variedade de tópicos e temas. Estes tópicos variam de atualizações sobre os grandes projetos para novas tecnologias  e técnicas ao HSE e questões regulatórias. Sessões e questões atuais almoços no painel,  almoços tópicos e sessões de painel, empresas como a Shell, a OGX, empresas latino-americanas Nacional óleo e Halliburton discutirá projetos atuais e futuros na região. Os tópicos incluem: BP: óleo de Macondo derramamento de resposta e lições em um quadro de Brasil América do Sul e África Ocidental: sistemas petrolíferos e geológico diferenças ou semelhanças tecnologia e habilidades de desenvolvimento: o papel das universidades e indústria brasileira regime regulador para desenvolvimento Offshore de petróleo e gás desafios, logística e infra-estrutura. Maiores informações no site:  http://www.otcbrasil.org/AboutOTC/tabid/960/Default.aspx

IT Veranda

O IV Simpósio Mineiro de Química, que é fruto da parceria entre o Conselho Regional de Química de Minas Gerais, CRQ-MG, o Departamento de Química da Universidade Federal de Minas Gerais, DQ-UFMG, o Centro Tecnológico de Minas Gerais, CEFET-MG, a Sociedade Brasileira de Química de Minas Gerais, SBQ-MG, a Associação Brasileira de Química de Minas Gerais, ABQ-MG e o Sindicato dos Profissionais da Química de Minas Gerais, Sinproqui-MG.

A Comissão Organizadora selecionou um rol de 12 assuntos relevantes nos quais a Química, sem sombra de dúvida, se faz presente e pode contribuir para um mundo melhor.

Assim, nessa quarta edição do Simpósio Mineiro de Química, contaremos com a participação de especialistas altamente capacitados, que abordarão aspectos importantes e inovadores da Cosmetologia; da Química Forense; do Ensino de Química; dos Resíduos Perigosos; do Transporte, Armazenamento e Ações Corretivas em Acidentes com Cargas Perigosas; da Água, da Reciclagem; da Produção mais Limpa e Consumo Consciente; da Análise Clínica; da Tecnologia de Alimentos; da Química Medicinal e dos Combustíveis e Energias. Maiores informações:  http://www.simposiomineirodequimica.com.br/

VII COBRAS - Congresso Brasileiro de Acido Sulfúrico

23 a 26 de outubro de 2011, Hotel Ritz Lagoa da Anta SPA and Resort, Maceió, AL.

O Congresso a cada ano se torna mais conhecido e procurado por profissionais mais qualificados no ramo. O congresso abordará as tecnologias de ponta e novidades do setor, contando com a presença dos profissionais mais qualificados do ramo de projetos e construção de plantas, equipamentos e materiais
para a indústria de ácido sulfúrico mundial. Será uma excelente oportunidade de capacitação e trocas de
experiências. para a indústria de ácido sulfúrico mundial. As apresentações e reuniões de discussão abordarão temas essenciais sobre operação, manutenção e os mais recentes recursos e novidades tecnológicas para as indústria de ácido sulfúrico. Maiores informações: www.clark-koch.com – Tels (11) 3472-3333 e Fax (11) 3472-3306.

9º Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos (SLACA)

Cujo tema é “Ciência de Alimentos e qualidade de vida: saúde, meio ambiente e sustentabilidade”,   será realizado na cidade de Campinas-SP no período de 05 a 08 de novembro de 2011, promovido pela FEA (Faculdade de Engenharia de Alimentos da Universidade Estadual de Campinas) e o SLACA (Associação Latino Americana de Ciência de Alimentos), tendo como apoio ALLACTA - Associação Latino Americana e do Caribe de Ciência e Tecnologia de Alimentos e Seções Regionais da Sociedade Brasileira de Ciência e Tecnologia de Alimentos, Paraná, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro.

Informações: http://www.slaca.com.br

 

 

O 10 th World Congresso n Computacional mecânica (WCCM 2012)

08 a 13 de julho de 2012, São Paulo

 Tópicos os Congresso principais são (mas não limitado a) mecânica computacional de materiais, computacional nanociência e nanotecnologia, métodos computacionais em aplicativos biológicos e biomédicos, mecânica computacional de sólidos e estrutural, multiphysics aplicações, investigação sobre energia, estruturais integridade e confiabilidade, fabricação, problemas inversas e otimização, dinâmica de fluidos computacional e interação fluido-estrutura, verificação e validação, computacionais ambientais Ciências, Geomecânica computacional, química, electro-magnetics, acústica, inteligência artificial, sistemas especialistas e questões de ciência do computador.

Para informações detalhadas e atualizadas, visite com freqüência site www.wccm2012.com, ou envie-em um e-mail para secretariat@wccm2012.com

30 de setembro de 2012 a 03 de outubro  de 2012, Rio de Janeiro, RJ

O Congresso Brasileiro de Engenharia Química – COBEQ é um evento realizado pela Associação Brasileira de Engenharia Química – ABEQ a cada 2 anos. É o principal congresso promovido pela ABEQ, constituindo-se no fórum nacional mais importante para o encontro dos diversos profissionais que atuam em Engenharia Química, tanto aqueles que se dedicam ao ensino e à pesquisa nas universidades, como aqueles que desenvolvem atividades profissionais na área industrial.

O XIX Congresso Brasileiro de Engenharia Química – COBEQ 2012 terá uma organização conjunta das Universidades UFRJ, UERJ, UFRRJ e UFF. Logo após a sessão de encerramento do COBEQ 2012, serão iniciadas as atividades do XV Encontro Brasileiro sobre o Ensino de Engenharia Química – ENBEQ 2012.

XV Encontro Brasileiro sobre o Ensino de Engenharia Química - ENBEQ 2012

ENBEQ 2012
03 de outubro  de 2012 a 05 de outubro de 2012, Rio de Janeiro, RJ 

O Encontro Brasileiro sobre o Ensino de Engenharia Química – ENBEQ é um evento tradicional na comunidade acadêmica envolvida com o ensino de Engenharia Química (EQ) no Brasil. O evento é realizado pela ABEQ a cada dois anos. Durante alguns dias de intenso trabalho, reúnem-se professores dos cursos de graduação e pós-graduação em EQ de várias universidades do país, além de outros profissionais interessados no ensino de EQ e representantes discentes para discutir sobre diversos aspectos ligados ao ensino da EQ e à formação do profissional Engenheiro Químico.

Maiores informações podem ser obtidas no site do COBEQ http://www.cobeq2012.com.br/

Confira mais eventos no site da ABEQ: www.abeq.org.br/eventos_geral.asp

 

http://www.abeq.org.br/Boletins/img/voltar.gif

 

NOTÍCIAS ABEQ


Campanha do Agasalho 2011

A ABEQ e o SINQUISP – Sindicato dos Químicos, Químicos Industriais e Engenheiros Químicos do Estado de São Paulo  gostariam de agradecer a todos que colaboraram com a campanha do agasalho. A Campanha foi um sucesso!!!

Calendário de Reuniões Ordinárias para 2011

As reuniões são abertas a todos os associados e acontecem normalmente, à tarde, na sede da ABEQ.

Todos estão convidados a participar das sessões. É de grande importância sua participação!

Para agendar sua participação, os sócios profissionais e estudantes, em dia com suas obrigações, deverão enviar mensagem para a Secretaria da ABEQ, pelo e-mail abeq@abeq.org.br, escrevendo no campo assunto a frase “Reunião de Diretoria”.

 

Calendário

11/08 (quinta-feira)

15/09 (quinta-feira)

20/10 (quinta-feira)

10/11 (quinta-feira)

08/12 (quinta-feira)

 

Associe-se à ABEQ

A ABEQ oferece diversos benefícios:

- Oportunidades de contatos com colegas, associações, universidades, empresas e entidades governamentais.

- Encontros nas áreas científica, tecnológica e de ensino que mobilizam cerca de 1.200 profissionais.

- Publicação científica trimestral com o respeitável índice de impacto 0,377 (Web of Knowledge), uma revista técnico - comercial distribuída gratuitamente aos sócios, além deste boletim eletrônico de notícias.

- Concursos para estudantes e pós-graduandos, através da distribuição anual de cerca de R$ 46 mil, em prêmios, amplamente reconhecidos pela comunidade acadêmica.

Oferece ainda uma infinidade de outros serviços que ajudam a comunidade de engenharia química a melhor posicionar-se quanto aos desafios do presente e do futuro, nas áreas tecnológica, científica e de ensino.

 

http://www.abeq.org.br/Boletins/img/voltar.gif


O Boletim Informativo é uma publicação da ABEQ - Associação Brasileira de Engenharia Química

Henrique José Brum da Costa , Editor

 

Associação Brasileira de Engenharia Química

Tel: (11) 3107-8747  Telefax: (11) 3104-4649

E-mail: abeq@abeq.org.br  Site: www.abeq.org.br

Responsáveis:

Edson Bouer                                               

Diretor Presidente

 

Bernadete A. Perez

Secretária Executiva

Para esclarecer dúvidas, publicar artigo ou enviar sugestões, escreva para imprensa@abeq.org.br ou acesse www.abeq.org.br.