Leia nesta Edição:

·        Ponto de vista

·        Prêmios

·        Clipping do Setor

·        Cursos

·        Publicações

·        Oportunidades

·        Notícias Estudantis

·        Eventos

·        Notícias ABEQ

 

PONTO DE VISTA

 

Shale gas conquista a América (EUA) !!!

Shale gas conquista a América (EUA) !!!

Recentemente surgiram alguns rumores noticiados pelo New York Times sobre o shale gas ser a nova “bubble”, ou seja, afirmando que a crescente produção de gás natural a partir do xisto é insustentável e fraudulenta. Sendo que nessas matérias foram feitas comparações com casos famosos de fraudes, como os esquemas de Ponzi e da companhia Enron. Com certeza, essas publicações foram rechaçadas pelos executivos das grandes companhias de energia e pesquisadores do governo americano (EIA), pois há comprovações sobre os enormes investimentos dessas gigantes do setor energético no shale. Além disso, o preço do gás natural, uma vez considerado o mais volátil de todas as commodities, será mantido por décadas de estabilidade devido às grandes reservas já provadas. Contrastando fortemente com os valores atuais de US$ 4,55 por pé cúbico, o gás natural já chegou a apresentar cotações em torno de US$ 14 por pé cúbico. (Isso é muita diferença!)

Certamente os EUA não esperavam, há alguns anos, esse “efeito” de dimensões épicas na produção de gás natural. Entretanto, graças aos avanços na recuperação de trilhões de pés cúbicos de gás natural aprisionado sobre as formações de xisto, os EUA, possuem reservas suficientes para atender a demanda atual por mais de 100 anos. O shale gas começou a ser produzido desde 2000, principalmente no Texas, mas somente em 2006, com avanços tecnológicos suficientes, ele se difundiu por outros estados dos EUA. De 2006 a 2010, a produção americana cresceu em torno de 48% ao ano, e, de acordo com a EIA, a quantidade produzida de shale gas é esperada quadruplicar entre os anos de 2009 e 2035.

Com grandes reservas comprovas e técnicas de exploração mais eficientes para a produção de gás natural a partir do xisto, cada vez mais a indústria está apostando nessa commodity para baixar os custos com energia quanto com matérias-primas. A indústria de fertilizantes é fortemente dependente do gás natural, e, no passado, muitas plantas foram fechadas ou transferidas para outros países devido à falta de competitividade que o gás natural apresentava nos EUA. A situação também voltou a ser favorável para as empresas produtoras de aço nos EUA, pois o gás natural pode ser utilizado tanto como combustível, quanto na redução direta do minério de ferro para a produção de aço de alta qualidade. Além da indústria, as residências serão providas de um combustível mais barato para poder aquecer os lares no inverno, sendo que é estimada economia anual de US$ 100 por ano para cada família americana.

Está mais do que claro que o shale gas americano se tornou uma significativa fonte de gás natural, mas acima de tudo, as perspectivas de grandes suprimentos e preço estável são muito boas para as empresas e para a população. E sem dúvida, o gás natural barato vai percolar pela economia americana de diversas maneiras cujos reflexos serão, de maneira geral, ainda mais positivos. (João Luiz Zuñeda, Diretor, MAXIQUIM ASSESSORIA DE MERCADO). Conheça mais sobre os serviços dessa consultoria em http://www.maxiquim.com.br

 

Publique seu artigo

ABEQ convida profissionais do setor industrial e acadêmico para participar do Boletim Informativo ABEQ, com artigos que sejam de interesse de amplos segmentos da comunidade da Engenharia Química.

Você, leitor, envie sua idéia, seu artigo para a Secretaria da ABEQ, pelo e-mail: abeq@abeq.org.br. Os textos devem ser isentos de conteúdo publicitário e ter até 2 mil caracteres com espaços.

 

http://www.abeq.org.br/Boletins/img/voltar.gif

PRÊMIOS

 

10º Prêmio Nacional Braskem/ABEQ

Resultado do Prêmio serão divulgados até o final de julho/2011

O evento é uma parceria entre a ABEQ e a Braskem e tem como objetivos apoiar o avanço da ciência e da tecnologia, estimular a pesquisa, revelar talentos e investir em estudantes que procuram alternativas para os problemas brasileiros. Podem concorrer pós-graduandos das áreas de Engenharia Química, Materiais, Alimentos, Produção, Meio Ambiente e Química.

Sua primeira edição ocorreu em 1999 e, desde então, vem premiando, anualmente, trabalhos inovadores nas mais diversas áreas, com a participação de estudantes e pesquisadores de todas as regiões brasileiras.

Mestrado

1º lugar: R$ 5.000,00 (cinco mil reais)

2º lugar: R$ 3.000,00 (três mil reais)

Doutorado

1º lugar: R$ 6.000,00 (seis mil reais)

2º lugar: R$ 4.000,00 (quatro mil reais).

Os ganhadores e orientadores dos trabalhos contemplados receberão diploma alusivo.

Consulte o regulmento do prêmio: www.abeq.org.br/braskem_regulamento.asp

 

Prêmio Incentivo ABEQ à Aprendizagem da Engenharia Química

Criado em 1999, é concedido anualmente aos melhores formandos nos cursos de Engenharia Química das mais importantes universidades do Brasil. Visa estimular os alunos a terem um bom desempenho acadêmico e uma formação profissional que ,garanta sua entrada no mercado de trabalho.

Patrocinado pela Braskem, Henkel, Oxiteno e Petrobras, o Prêmio Incentivo ABEQ consiste de uma quantia em dinheiro, um diploma e uma anuidade grátis de sócio da ABEQ. O Prêmio é entregue pela empresa patrocinadora na ocasião da formatura de cada turma.

Saiba quem já conquistou o prêmio e se você pode concorrer por sua escola no link Prêmio Incentivo ABEQ. Em caso de interesse de sua universidade em participar do concurso, envie mensagem para abeq@abeq.org.br, escrevento no assunto “Prêmio Incentivo”.

 

 Prêmio Jovem Cientista

 O Prêmio Jovem Cientista é uma iniciativa do CNPq, da Gerdau, da Fundação Roberto Marinho e   GE e tem como objetivos estimular a pesquisa, revelar talentos e investir em estudantes e profissionais que procuram alternativas para os problemas brasileiros.

Inscrições até 31 de agosto de 2011, no endereço  http://www.jovemcientista.cnpq.br/

 

http://www.abeq.org.br/Boletins/img/voltar.gif

 

CLIPPING DO SETOR

http://www.crq4.org.br/sms/files/image/aiq_logo.jpgPalestras AIQ2011

 

Como parte de suas ações para comemorar o Ano Internacional da Química (AIQ), o Conselho Regional de Química  4ª Região estabeleceu um programa de palestras para estudantes do ensino Fundamental e Médio do Estado de São Paulo. Denominado "Palestras AIQ 2011", ele terá início em 1 de junho e se estenderá até o dia 30 de novembro de 2011. Nesse período, a entidade pretende realizar 1.500 apresentações em escolas públicas e privadas. Os encontros vão destacar os seguintes pontos:

Demonstrar o quanto a química faz parte do cotidiano e sua importância para garantia da qualidade de vida das pessoas;

Descrever os vários campos da atividade econônica em que os profissionais da química podem atuar;

Incentivar os alunos a se tornarem profissionais da química.

As palestras têm duração de 30 (trinta) minutos, aproximadamente, e são gratuitas. As instituições de ensino interessadas em participar desse projeto deverão simplesmente preencher o formulário para o qual o acesso está indicado abaixo. As inscrições estarão abertas de 25 de abril até 31 de agosto. Após o envio do formulário, um representante do CRQ-IV entrará em contato com a instituição de ensino para agendar a palestra. Informações adicionais podem ser obtidas pelo telefone 0800 2011 247 ou por e-mail: palestras-aiq@crq4.org.br.

A realização do programa “Palestras AIQ2011” é de responsabilidade do Conselho Regional de Química – 4ª Região e tem a colaboração do Sinquisp - Sindicato dos Químicos, Químicos Industriais e Engenheiros Químicos do Estado de São Paulo e do Instituto de Química - USP. O programa tem o apoio da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, da Sociedade Brasileira de Química e da Abiquim – Associação Brasileira da Indústria Química.

 As palestras são gratuitas e as inscrições podem ser feitas pela Internet www.crq4.org.br/aiq2011

 

Acesse também os seguintes sites:

Químico que chegou mais perto do Nobel no país morre aos 90

Morreu no dia 19 de junho, no Rio de Janeiro, aos 90 anos, o químico naturalizado brasileiro Otto Richard Gottlieb, conhecido internacionalmente por seus trabalhos sobre produtos naturais e metabolismo de plantas.

Ele foi um dos primeiros grandes cientistas a chamar atenção para a sustentabilidade e a preservação de florestas, ainda na década de 1960.

Mais recentemente, nos anos de 1980, o químico mostrou a importância da manutenção dos entornos das florestas --justamente onde costuma ter início o processo de desmatamento.

O químico naturalizado brasileiro Otto Richard Gottlieb, que morreu no último dia 19, foi indicado três vezes ao Nobel

O químico naturalizado brasileiro Otto Richard Gottlieb, que morreu no último dia 19, foi indicado três vezes ao Nobel

É nessas "bordas" florestais, mostrou Gottlieb, que está a maior concentração e diversidade de moléculas.

"Com o desmatamento dos entornos, parte das moléculas que contam com potencial terapêutico acaba sendo perdida", explica a farmacêutica Maria Renata Borin.

Ela foi "pupila" de Gottlieb desde seu mestrado, em química orgânica, na USP, até sua pesquisa de pós-doutorado sobre química de produtos naturais, na Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz).

"Toda a obra dele é voltada para a sustentabilidade." Foram quase 700 artigos científicos sobre o tema.

QUASE NOBEL

Gottlieb é considerado o cientista brasileiro que mais chegou perto do prêmio Nobel: foi indicado três vezes (em 1998, 1999 e 2000).

"Mas ele não dava muita bola para isso. Atender os alunos era o que ele mais gostava de fazer", conta Borin. "Ele costumava refletir toda noite sobre o que aprendeu no dia para que pudesse ensinar isso no dia seguinte."

A dedicação aos alunos levou o químico a construir uma biblioteca própria sobre recursos naturais, com aproximadamente 2.000 títulos.

O tempo que ele passava nessa biblioteca --que ocupa um apartamento inteiro no Rio de Janeiro-- teria sido um dos motivos de seu desligamento da Fiocruz, em 2002.

Insatisfeita, a instituição teria cortado recursos das suas pesquisas em andamento. Na época, aos 81 anos, ele afirmou que não estava "sendo tratado com consideração" pela Fiocruz. Foi, então, para a UFF (Universidade Federal Fluminese).

Antes, Gottlieb já havia sido professor na USP até se aposentar, aos 70 anos. "Ele recebeu convites para dar aula fora do país. Mas era nacionalista convicto."

Gottlieb era naturalizado: ele nasceu em Brno, em 1920, hoje República Tcheca. (Sabine Righetti de São Paulo)

 Brasil tem potencial para tornar-se uma potência energética mundial, diz Miguel Rosseto

O presidente da Petrobras Biocombustível, Miguel Rosseto, participou na semana passada do seminário Sustentar 21”, realizado pela Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados, em Brasília (DF).
Na ocasião, Rosseto afirmou que o Brasil tem potencial para ampliar a produção de energia limpa e tornar-se uma potência energética mundial, tendo em vista que possui quase metade da sua matriz composta por fontes renováveis.
De acordo com ele, o Brasil pode praticamente dobrar a sua capacidade de produção de etanol sem a necessidade de utilizar novas terras. A produtividade brasileira hoje é de 7 mil a 7,5 mil litros por hectare de cana, mas pode chegar a 12 mil litros, segundo Rosseto, somente com a utilização de novas tecnologias. “É possível aumentar a produção a partir do uso do bagaço da cana, com o açúcar das fibras de celulose”.
Ainda pouco explorada no Brasil, a energia eólica é outra fonte promissora de geração elétrica. A afirmação é do diretor-presidente da Suzlon Energia Eólica do Brasil, Arthur Lavieri, que também participou do evento. Para ele, além de abundante, essa fonte é economicamente viável.

 Lavieri explicou que o potencial brasileiro de geração de energia a partir dos ventos é de 350 mil megawatts. Atualmente, todo o parque gerador instalado no país produz 113 mil megawatts. “O Brasil poderá ser uma megapotência em energia renovável”, assegurou.
 Apesar dessa enorme capacidade, a energia eólica contribui com menos de 1% da energia produzida no Brasil, com uma produção de apenas mil megawatts. A meta do setor é chegar a 5 mil megawatts em 2013. Para 2020, o projeto é responder por 10% do total.
(Agência Câmara)

Financiamento para tecnologias limpas

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) receberá, até o dia 18 de julho, propostas de projetos para Fundo de Inovação em Meio Ambiente. O fundo contará com dotação máxima de R$ 135 milhões. Segundo o BNDES, o objetivo é apoiar o empreendedorismo e explorar as oportunidades de investimentos em empresas inovadoras, a fim de desenvolver tecnologias limpas.

De acordo com informações do BNDES, são consideradas tecnologias limpas aquelas que, comparadas com as alternativas convencionais, minimizam o impacto no meio ambiente, por meio de ações como a redução da emissão de carbono e de outros resíduos sólidos e líquidos, o tratamento de resíduos e o uso mais eficiente de recursos (energia e outros insumos). O fundo terá prazo de de até 10 anos. Veja mais informações sobre o fundo:

http://www.bndes.gov.br/SiteBNDES/bndes/bndes_pt/Institucional/Apoio_Financeiro/Programas_e_Fundos/

fundo_inovacao_meio_ambiente.html

(Da Agência Ambiente Energia)

 

Palhada da cana auxilia na diminuição do efeito estufa

Estudo desenvolvido no Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA) da USP, em Piracicaba, comprova por meio de um modelo matemático denominado Century, que manter a palhada — restos da cana que ficam no solo após a colheita — aumenta significativamente a fixação de carbono na terra. O trabalho também confirma que a colheita mecanizada da cana-de-açúcar diminui a emissão de gás carbônico para a atmosfera, atenuando o efeito estufa.

 

Os dados para o estudo foram obtidos pelo pesquisador Marcelo Valadares Galdos, atualmente no Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE), de duas formas distintas. A primeira, por meio da coleta de amostras de solo em locais de colheita com queimada e de colheita mecanizada a partir da cronossequência, que consiste na retirada de amostras distintas do solo que possam demonstrar as diferenças ocasionadas pelo tempo. E, a outra, por informações do Instituto de Pesquisa da Cana-de-açúcar da África do Sul sobre solos com até 60 anos consecutivos de colheita sem queima.

A partir disto, utilizando-se o modelo matemático Century, desenvolvido pela Colorado State University (EUA), adaptado para a análise de dados de solos de plantações de cana-de-açúcar, foi possível prever cenários futuros para estas regiões.

Galdos explica que o procedimento dele e de outros pesquisadores foi “calibrar e validar um modelo computacional com dados de plantações da África do Sul e das cidades de Goiana (Pernambuco), Timbaúba (Pernambuco) e Pradópolis (São Paulo), para simular fluxos de carbono e nutrientes entre o solo, a planta e a atmosfera.”

Em Pradópolis, por exemplo, a manutenção da palhada no solo aumentou a fixação de carbono em 1200 Kilos por hectare por ano.

O professor Carlos Cerri, do Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA) da USP, em Piracicaba, que também participou da pesquisa, diz que “a quantidade de carbono que será fixada no solo depende do tipo de solo, do clima, do manejo da cultura, da forma da colheita, entre outros fatores. O solo argiloso, por exemplo, consegue fixar muito mais carbono do que o solo arenoso. Assim, como a fixação do carbono em lugares de climas frios é bem melhor do que em locais de climas quentes, onde a decomposição ocorre mais rapidamente.” A colheita mecanizada propicia a manutenção da palhada sobre o solo. Galdos complementa que “durante o processo de decomposição desse material, parte do carbono fica incorporada ao solo. Esse processo é conhecido como ‘sequestro de carbono’. Sua importância reside no fato de representar uma diminuição significativa no resultado do cálculo do ‘carbon footprint’ do etanol”.

Queimadas versus mecanização
A cana-de-açúcar durante a fotossíntese, processo de obtenção de energia da planta, retira gás carbônico do ar. O gás carbônico é transformado pela planta em compostos orgânicos que são incorporados pelas raízes, colmo (caule da cana) e folhas.

Quando a colheita é feita por meio da queimada das folhas, o carbono presente nos compostos orgânicos vai direto para a atmosfera em forma de gás carbônico, como produto da combustão. Em contrapartida, quando a cana é colhida mecanicamente sem queima, parte do carbono não volta para a atmosfera e é fixado no solo.

Etanol ou gasolina
Segundo o pesquisador, a vantagem de colheitas mecanizadas faz com que “plantações de cana-de-açúcar destinadas à produção de etanol tornem este biocombustível duplamente mais benéfico do que a gasolina. Pois, o gás carbônico liberado na combustão do etanol é o mesmo consumido durante a fotossíntese da cana. Na combustão da gasolina esta reciclagem não ocorre.”

O estudo foi contemplado com o 2º Prêmio Top Etanol, na categoria Trabalho Acadêmico. O artigo resultante do estudo, publicado na Soil Science Society of America Journal, é parte da tese de doutorado do agrônomo Marcelo Valadares Galdos que foi defendida na Esalq e orientada pelo professor Carlos Cerri do CENA.

Também participaram do estudo, Keith Paustian da Colorado State University (EUA), Rianto Van Antwerpen, do Instituto de Pesquisa da Cana-de-açúcar da África do Sul, e Carlos Eduardo Cerri, da Esalq

Assessoria de Imprensa do CENA

 

 

http://www.abeq.org.br/Boletins/img/voltar.gif

 

CURSOS

 

Agitação e Mistura em Processos Industriais

O curso de Agitação e Mistura está com uma nova data será nos dias 20 e 21 de outubro de 2011.

Faça sua inscrição, associados têm desconto de 10%

Os profissionais de nível técnico e superior que atuam nas áreas de projetos e processos industriais têm mais essa grande oportunidade para conhecer melhor os conceitos básicos de processos de agitação e mistura na indústria nesse curso.

CursosO programa inclui Introdução: conceitos básicos, geometrias de tanques e impelidores, principais impelidores utilizados na indústria, fluxo gerado, parâmetros fundamentais. Suspensão de Sólidos: suspensão completa e homogênea. Transferência de calor: conceitos básicos e diferentes configurações de troca térmica. Aspectos Mecânicos: configurações de projeto e parâmetros envolvidos no dimensionamento mecânico convencional de agitadores. Considerações Econômicas: alguns fatores econômicos importantes na seleção de agitadores. Apresentação e análise de estudos de casos. Modelagem e Simulação: modelagem de sistemas de agitação que utilizam a fluidodinâmica computacional (CFD) e programas comerciais específicos.

Os docentes são os professores especialistas na área José Roberto Nunhez, doutor em Engenharia Química pela Universidade de Leeds, Inglaterra, Efraim Cekinski, doutor em Engenharia Química pela Universidade de Poitiers, França, e Celso Fernandes Joaquim Jr, doutor em Engenharia Química pela Unicamp.

Informações: www.abeq.org.br/curso_agitacao.asp

 

Curso de Formação Didático-Pedagógica para Instrutores de Brigada de Incêndio

Associados da ABEQ têm 10% de desconto

Data:  06 de agosto

Capacitar profissionais e estudantes da área da saúde e segurança ocupacional e áreas afins, visando atender as exigências da NBR 14276.

Carga horária: 40h e Horário: das 8h às 17h  - Maiores informações: (51) 3012-3148 ou  www.hazopengenharia.com.br ou por e-mail:  treinamentos@hazopengenharia.com.br

 

Especialização em Engenharia de Processamento de Petróleo e Gás, oferecido pela Unijorge.

O curso tem como diferencial a proposta de somar ao conteúdo técnico disciplinas com ênfase no desenvolvimento estratégico e econômico, ferramentas necessárias para quem vai gerenciar e tomar decisões. As aulas serão quinzenais
, no campus Iguatemi, sendo: quintas e sextas das 18h45 às 22h 25 e sábados das 08h30 às 12h10 e eventualmente das 13h30 ás 17h10.

 Mais informações no link: http://pos.unijorge.edu.br/cursos/prg_cur_apr.cfm?cod=173&inf=obj  ou pelo pelo telefone: (071) 3354-8000

Confira mais cursos no site da ABEQ: www.abeq.org.br/cursos_abeq.asp

 

http://www.abeq.org.br/Boletins/img/voltar.gif

 

 

 

PUBLICAÇÕES

SORTEIO

A ABEQ sorteou aos associados, no dia 12 de junho, um exemplar do livro Fundamentos de Balanços de Massa e Energia.

João Luiz A. Leite, de São Paulo, SP, foi sorteado e ganhou o livro.

 

A ABEQ agradece a gentileza dos autores Alberto Colli Badino Junior e Antonio José Gonçalves Cruz em doar o exemplar para este sorteio.

 

Confira mais publicações no site da ABEQ: www.abeq.org.br/mundo.asp

 

http://www.abeq.org.br/Boletins/img/voltar.gif

 

OPORTUNIDADES

 

Programa de Trainee Renner 2011

72% dos executivos da empresa, entreram na Renner através do programa de trainees. Ao final do programa, o trainee assume o cargo executivo. O presidente e todos os diretores estão a frente do programa de trainees. A ação das lojas Renner foi a terceira do Ibovespa, que cresceu em 2010. Maiores informações entre no site: www.traineerenner.com.br

 

Abertas as inscrições para a 9ª edição do Prêmio Destaque do Ano na Iniciação Científica
Os interessados em participar da 9ª edição do Prêmio Destaque do Ano na Iniciação Científica devem fazer as inscrições até o dia 19 de agosto. O objetivo é premiar os trabalhos de destaque entre os bolsistas de iniciação científica (IC) do CNPq, e as instituições participantes do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic).
Os prêmios variam de R$ 5,1 mil a R$ 3,3 mil, além de bolsa de mestrado e passagem aérea com hospedagem para a participação na Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), em 2012.
As inscrições devem ser feitas nas pró-reitorias de Pesquisa e Pós-Graduação ou nas Coordenações do Pibic das instituições de ensino e pesquisa. O prêmio é uma iniciativa do CNPq, em parceria com a Academia Brasileira de Ciências (ABC) e a SBPC.
O regulamento está disponível no site  http://www.cnpq.br/premios/2011/ic/index.htm

Inscrições abertas para Olimpíada de Química do Rio de Janeiro

 

OQRJA sexta edição da Olimpíada de Química do Rio de Janeiro (OQRJ) pretende despertar o interesse dos estudantes pela Química e influenciar na melhoria do ensino, bem como aumentar o contato desses jovens com as universidades. Organizada pelo Departamento de Química do Centro Técnico Científico da PUC-Rio (CTC/PUC-Rio), conta com a colaboração do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ) e do Colégio Pedro II. Alunos que estejam cursando o ensino médio podem se inscrever de duas formas. Pela escola, que agrupa os alunos participantes, sem limitação do total de estudantes por instituição, ou individualmente, em que o aluno se inscreve sem estar vinculado à escola em que estuda. O coordenador de graduação do Departamento de Química do CTC/PUC-Rio, André Pimentel, acredita que esse ano a adesão será maior, pois “estamos no Ano Internacional da Química e isso, naturalmente, acaba despertando um interesse maior entre os alunos”. Na primeira fase, os candidatos solucionam 20 questões objetivas e na segunda, a dificuldade aumenta com cinco questões discursivas. Os vinte primeiros colocados poderão participar da Olimpíada Brasileira de Química 2012 e se beneficiarem do projeto “PUC por um semestre”, que os preparará para a etapa nacional. Na segunda fase, como a competição é realizada simultaneamente com a prova “Desafios em Química”, os dois primeiros colocados entre os competidores do 3º ano do ensino médio ganharão também bolsa integral para estudar Química na PUC-Rio. http://www.dctc.puc-rio.br/olimpiadasquimica até o dia 12 de agosto.


ESTÁGIOS E TRAINEES

Universitários que estão encerrando seus cursos ou recém-formados que querem trabalhar em grandes empresas devem ficar atentos. Algumas companhias estão iniciando seleções para trainees e estágios, destinadas a jovens que são escolhidos, treinados e, até, efetivados.

 

Onde encontrar seu estágio

Agevig Recursos Humanos, Tel.: (35) 3422-9600

Ciee, Tel. 11 3046-8222, www.ciee.org.br

CNIEE - Pouso Alegre, Tel.: (35) 3421-7477, www.cniee.com.br

CRIE - Centro Regional de Integração de Estágios, Tel.: (42) 3523 9920

Estagiarios.com Web Services, Tel.: (11) 3951-2185, www.estagiarios.com

Estágio - Desenvolvimento de RH, Tel.: (11) 4123-4569, www.estagio.org

Estágio Fácil Assessoria Acadêmica, Tel.: (65) 3326-3288

Estagiar Integração e Gerenciamento Estudante-Empresa, Tel.: (11) 5599-4688, www.estagiar.net

Fundap, Tel. 11 3066-5885, www.fundap.sp.gov.br

Gelre, Tel. 11 3351-3744, www.gelre.com.br

Global Central de Estágios, Tel.: (11) 4979-7700, www.globalestagios.com.br

Grupo Premium, Tel.: (11) 3579-9400, www.grupopremiumservicos.com.br

Inicie Estágios, (http://www.inicie.com.br), Tel.: (45) 3254-3116

Mudes, Tel. 21 3094-1181, www.mudes.org.br

Nape - Núcleo Assistencial para Estágios, Tel.: (11) 4337-6767, www.nape.com.br

Nube, Tel. 11 3514-9300, www.nube.com.br

Proempe - Integrador Empresa Escola, Tel.: (34) 3077-3074, www.proempe.com.br

Pró Estágios, Tel.: (41) 3029-9254, www.interagepr.com.br

Soulan Central de Estágios, Tel.: (11) 3748-9046, www.soulan.com.br

Coordenadores de estágios dos cursos de pós-graduação.

 

http://www.abeq.org.br/Boletins/img/voltar.gif

 

NOTÍCIAS ESTUDANTIS

 

XVI Congresso Regional dos Estudantes de Engenharia Química Sul/Sudeste

 17 a 23 de julho de 2011 – Curitiba (PR) – inscrições abertas

A ideia central do XVI COREEQ será o tema “Desenvolvimento x Sustentabilidade: o desafio do aumento da produção industrial com redução de impactos ambientais”, o qual abrange inovação tecnológica, otimização e redução de impactos ambientais.

Durante o XVI COREEQ será realizado também o Encontro das Entidades Estudantis de Engenharia Química, evento destinado à discussão dos problemas enfrentados pelos estudantes no Brasil e apresentação de histórias de sucesso, com o intuito de inspirar outros a buscarem melhorias em seus cursos. Informações: www.coreeqcuritiba.com.br/home.aspx

 

XVI Congresso Regional de Estudante de Engenharia Química N/NE

24 a 30 de julho de 2011 – São Luís (MA) – inscrições abertas

O futuro profissional deve se perguntar como pode desempenhar o seu papel na construção do desenvolvimento sustentável, gerando novas tecnologias que se adaptem aos cenários instalados em sua região. Este será o foco do XVI COREEQ N/NE, que está sendo organizando Universidade Federal do Maranhão, em São Luís (MA).

A discussão será abordada em duas linhas principais: “Os novos cenários”, que dará ênfase ao mercado mundial e local, seus impactos na indústria gerando um novo olhar sobre a forma de gerenciar a produção, e “Novas tecnologias”, que visa mostrar como as inovações tecnológicas podem se adaptar às necessidades locais e globais.

O encontro contará com palestras de profissionais renomados, workshops, mostra de iniciação científica para estimular e difundir a pesquisa acadêmica, minicursos, visitas técnicas etc.

Informações: coreeqma@hotmail.com

 

8ª SEQ – Semana da Engenharia Química da UFSCar

1 a 5 de agosto, São Carlos (SP)

Desta vez, a SEQ tratará do tema: “Sustentabilidade na Engenharia: Inovações e Perspectivas” - priorizando dois aspectos: a necessidade de se formar engenheiros conscientes das mudanças, especialmente relacionadas à sustentabilidade, exigidas não apenas pelas empresas mas por diversas instituições; e da importância do que hoje se denomina "engenharia verde" e as inovações que proporciona.

O encontro terá a presença de diretor da ABEQ, participação de professores de universidades renomadas e profissionais atuantes em grandes empresas, além da presença de estagiários e engenheiros recém-formados, permitindo ao graduando acompanhamento da evolução da carreira, entrar em contato com pessoas que já vivenciaram experiências pelas quais todos passarão e participar de discussões relevantes na área da engenharia química. Informações:  maika_zoo@hotmail.com

 

Parceria ABEQ/Feneeq

A ABEQ, visando se aproximar ainda mais dos estudantes de Engenharia Química, firmou parceria com a Feneeq - Federação Nacional dos Estudantes de Engenharia Química, abrindo espaço no site da ABEQ para informações de interesse dos estudantes, tais como eventos, cursos e oportunidades de estágio.

Acesse o site da ABEQ e localize o link “Estudantes” (www.abeq.org.br/estudantes.asp).

 

Envie notícias, comentários e sugestões, por e-mail, para a secretaria da ABEQ, escrevendo no campo assunto a frase "Notícias Estudantis".

 

http://www.abeq.org.br/Boletins/img/voltar.gif

 

EVENTOS

 

Workshop na área de Simulação, Controle e Otimização

20 a 28 de julho, em Angra dos Reis (RJ)

 

Organizado pelo Programa de Engenharia Química/ COPPE – UFRJ, será um evento internacional que congregará pesquisadores de renome mundial com a finalidade de capacitar engenheiros da indústria química brasileira nas modernas técnicas computacionais aplicadas à engenharia de processos.

Será composto por dois módulos de cursos, englobando diferentes aspectos relativos à operação e o planejamento na indústria de processos: Modeling, Simulation and Process Control e Process Chain Optimization. Informações: http://lades.peq.coppe.ufrj.br/pse2011

 

XVIII SINAFERM – Simpósio Nacional de Bioprocessos

24 a 27 de julho, em Caxias do Sul (RS)

O Simpósio visa apresentar os últimos avanços das pesquisas realizadas nas universidades brasileiras, institutos e empresas, em áreas relacionadas à Biotecnologia aplicada, e promover forte inter-relação entre cientistas, professores, alunos e profissionais, através de mini-cursos, conferências plenárias, mesas-redondas e sessões de apresentação de trabalhos.

Essa edição abrange as áreas de Biologia Molecular Aplicada a Bioprocessos; Bioprocessos na Produção de Biocombustíveis; Biotecnologia Ambiental; Biotecnologia na Indústria de Alimentos e Bebidas; Biotecnologia na Indústria Farmacêutica; Cultura de Células Animais e Vegetais; Engenharia Metabólica; Modelagem e Controle de Bioprocessos; Processos Fermentativos e Enzimáticos; e Recuperação e Purificação de Bioprodutos.  O programa inclui, ainda, uma sessão em que será discutido o ensino de graduação e de pós-graduação em bioprocessos.

O Sinaferm será realizado pela Universidade de Caxias do Sul, Universidade Federal do Rio Grande e ABEQ.

Informações: www.sinaferm2011.com.br ou envie mensagem para  sinaferm2011@gmail.com. Telefone para contato (54) 3218-2100, ramal 2681.

 

Seminário sobre o Guia do ICCA para Análise de Risco de Produtos Químicos 

28 a 29 de julho, Auditório da Dow Brasil,  São Paulo

O objetivo deste seminário é apresentar a metodologia proposta pelo ICCA para auxiliar as empresas, principalmente as de pequeno e médio portes, na avaliação dos potenciais riscos de produtos e no desenvolvimento de mecanismos e estratégias de gerenciamento e minimização desses riscos ao longo do ciclo de vida de seus produtos.

Para mais informações, entre em contato com a Abiquim pelo telefone (11) 2148-4715, ou pelo email cursos@abiquim.org.br

 

24 a 26 de agosto de 2011, Transamérica ExpoCenter, São Paulo, SP

O evento CPhI é principal foro de negócios e vitrine internacional da indústria farmoquímica e farmacêutica. Lançada em 1990 na Europa, a CPhI Worldwide é um evento de presença obrigatória dos profissionais do setor, onde reúne mais de 30.000 visitantes de 125 países e mais de 1.800 expositores. Hoje o evento conta com versões na Índia, China, Japão e América do Sul.

Na América do Sul, a CPhI South America é o único evento focado em ingredientes farmacêuticos. Lançando em 2008 no Brasil, tendo como sede a cidade do Rio de Janeiro, o evento já aconteceu em São Paulo em 2009 e na cidade de Buenos Aires em 2010.

Maiores informações no site do evento http://www.cphi-sa.com.br/index.php?pgID=perfil-evento

 

OTC Brasil 2011

04 a 06 de outubro de 2011, Rio Centro, RJ

A OTC Brasil apresenta soluções para uma grande variedade de tópicos e temas. Estes tópicos variam de atualizações sobre os grandes projetos para novas tecnologias  e técnicas ao HSE e questões regulatórias. Sessões e questões atuais almoços no painel,  almoços tópicos e sessões de painel, empresas como a Shell, a OGX, empresas latino-americanas Nacional óleo e Halliburton discutirá projetos atuais e futuros na região. Os tópicos incluem: BP: óleo de Macondo derramamento de resposta e lições em um quadro de Brasil América do Sul e África Ocidental: sistemas petrolíferos e geológico diferenças ou semelhanças tecnologia e habilidades de desenvolvimento: o papel das universidades e indústria brasileira regime regulador para desenvolvimento Offshore de petróleo e gás desafios, logística e infra-estrutura. Maiores informações no site:  http://www.otcbrasil.org/AboutOTC/tabid/960/Default.aspx

IT Veranda

O IV Simpósio Mineiro de Química, que é fruto da parceria entre o Conselho Regional de Química de Minas Gerais, CRQ-MG, o Departamento de Química da Universidade Federal de Minas Gerais, DQ-UFMG, o Centro Tecnológico de Minas Gerais, CEFET-MG, a Sociedade Brasileira de Química de Minas Gerais, SBQ-MG, a Associação Brasileira de Química de Minas Gerais, ABQ-MG e o Sindicato dos Profissionais da Química de Minas Gerais, Sinproqui-MG.

A Comissão Organizadora selecionou um rol de 12 assuntos relevantes nos quais a Química, sem sombra de dúvida, se faz presente e pode contribuir para um mundo melhor.

Assim, nessa quarta edição do Simpósio Mineiro de Química, contaremos com a participação de especialistas altamente capacitados, que abordarão aspectos importantes e inovadores da Cosmetologia; da Química Forense; do Ensino de Química; dos Resíduos Perigosos; do Transporte, Armazenamento e Ações Corretivas em Acidentes com Cargas Perigosas; da Água, da Reciclagem; da Produção mais Limpa e Consumo Consciente; da Análise Clínica; da Tecnologia de Alimentos; da Química Medicinal e dos Combustíveis e Energias. Maiores informações:  http://www.simposiomineirodequimica.com.br/

 

10th World Congress on Computacional Mechanics (WCCM 2012)

08 a 13 de julho de 2012, São Paulo

 Tópicos os Congresso principais são (mas não limitado a) mecânica computacional de materiais, computacional nanociência e nanotecnologia, métodos computacionais em aplicativos biológicos e biomédicos, mecânica computacional de sólidos e estrutural, multiphysics aplicações, investigação sobre energia, estruturais integridade e confiabilidade, fabricação, problemas inversas e otimização, dinâmica de fluidos computacional e interação fluido-estrutura, verificação e validação, computacionais ambientais Ciências, Geomecânica computacional, química, electro-magnetics, acústica, inteligência artificial, sistemas especialistas e questões de ciência do computador.

Para informações detalhadas e atualizadas, visite com freqüência site www.wccm2012.com, ou envie-em um e-mail para secretariat@wccm2012.com

30 de setembro de 2012 a 03 de outubro  de 2012, Rio de Janeiro, RJ

O Congresso Brasileiro de Engenharia Química – COBEQ é um evento realizado pela Associação Brasileira de Engenharia Química – ABEQ a cada 2 anos. É o principal congresso promovido pela ABEQ, constituindo-se no fórum nacional mais importante para o encontro dos diversos profissionais que atuam em Engenharia Química, tanto aqueles que se dedicam ao ensino e à pesquisa nas universidades, como aqueles que desenvolvem atividades profissionais na área industrial.

O XIX Congresso Brasileiro de Engenharia Química – COBEQ 2012 terá uma organização conjunta das Universidades UFRJ, UERJ, UFRRJ e UFF. Logo após a sessão de encerramento do COBEQ 2012, serão iniciadas as atividades do XV Encontro Brasileiro sobre o Ensino de Engenharia Química – ENBEQ 2012.

XV Encontro Brasileiro sobre o Ensino de Engenharia Química - ENBEQ 2012

ENBEQ 2012
03 de outubro  de 2012 a 05 de outubro de 2012, Rio de Janeiro, RJ 

O Encontro Brasileiro sobre o Ensino de Engenharia Química – ENBEQ é um evento tradicional na comunidade acadêmica envolvida com o ensino de Engenharia Química (EQ) no Brasil. O evento é realizado pela ABEQ a cada dois anos. Durante alguns dias de intenso trabalho, reúnem-se professores dos cursos de graduação e pós-graduação em EQ de várias universidades do país, além de outros profissionais interessados no ensino de EQ e representantes discentes para discutir sobre diversos aspectos ligados ao ensino da EQ e à formação do profissional Engenheiro Químico.

Maiores informações podem ser obtidas no site do COBEQ http://www.cobeq2012.com.br/

Confira mais eventos no site da ABEQ: www.abeq.org.br/eventos_geral.asp

 

http://www.abeq.org.br/Boletins/img/voltar.gif

 

NOTÍCIAS ABEQ


Campanha do Agasalho 2011

A ABEQ está sendo um dos postos de arrecadação de agasalhos. Se você associado puder ajudar pode deixar sua doação de roupas e agasalhos na sede da Associação em São Paulo, na Rua Líbero Badaró, 152 – Centro, SP. Vamos ser solidários com as pessoas que mais precisam e principalmente nesta época do ano sofrem mais. Para saber mais sobre a campanha e encontrar outros postos de coleta visite o site http://www.campanhadoagasalho.sp.gov.br

 

Calendário de Reuniões Ordinárias para 2011

As reuniões são abertas a todos os associados e acontecem normalmente, à tarde, na sede da ABEQ.

Todos estão convidados a participar das sessões. É de grande importância sua participação!

Para agendar sua participação, os sócios profissionais e estudantes, em dia com suas obrigações, deverão enviar mensagem para a Secretaria da ABEQ, pelo e-mail abeq@abeq.org.br, escrevendo no campo assunto a frase “Reunião de Diretoria”.

Calendário

14/07 (quinta-feira)

11/08 (quinta-feira)

15/09 (quinta-feira)

20/10 (quinta-feira)

10/11 (quinta-feira)

08/12 (quinta-feira)

 

Associe-se à ABEQ

A ABEQ oferece diversos benefícios:

- Oportunidades de contatos com colegas, associações, universidades, empresas e entidades governamentais.

- Encontros nas áreas científica, tecnológica e de ensino que mobilizam cerca de 1.200 profissionais.

- Publicação científica trimestral com o respeitável índice de impacto 0,377 (Web of Knowledge), uma revista técnico - comercial distribuída gratuitamente aos sócios, além deste boletim eletrônico de notícias.

- Concursos para estudantes e pós-graduandos, através da distribuição anual de cerca de R$ 46 mil, em prêmios, amplamente reconhecidos pela comunidade acadêmica.

Oferece ainda uma infinidade de outros serviços que ajudam a comunidade de engenharia química a melhor posicionar-se quanto aos desafios do presente e do futuro, nas áreas tecnológica, científica e de ensino.

 

http://www.abeq.org.br/Boletins/img/voltar.gif


O Boletim Informativo é uma publicação da ABEQ - Associação Brasileira de Engenharia Química

Henrique José Brum da Costa , Editor

 

Associação Brasileira de Engenharia Química

Tel: (11) 3107-8747  Telefax: (11) 3104-4649

E-mail: abeq@abeq.org.br  Site: www.abeq.org.br

Responsáveis:

Edson Bouer                                               

Diretor Presidente

 

Bernadete A. Perez

Secretária Executiva

Para esclarecer dúvidas, publicar artigo ou enviar sugestões, escreva para imprensa@abeq.org.br ou acesse www.abeq.org.br.