Leia nesta Edição:

·         Ponto de vista

·         Prêmios

·         Clipping do Setor

·         Cursos

·         Publicações

·         Oportunidades

·         Notícias Estudantis

·         Eventos

·         Notícias da ABEQ

 

 

 

PONTO DE VISTA

 

Serão $ 167 bilhões. Você Está Preparado?

A Abiquim - Associação Brasileira da Indústria Química, divulgou a poucos meses uma estimativa dos valores a serem investidos na indústria química nacional, em virtude do chamado Pacto Nacional da Indústria Química. Como o nome diz, trata-se de um conjunto de compromissos da indústria química com a inovação, o desenvolvimento econômico e social do País e o estabelecimento de condições favoráveis aos investimentos no setor. 

Serão 167 bilhões de dólares investidos na cadeia da indústria química para recuperar o terreno perdido nos últimos anos e reverter o déficit comercial do setor; para acompanhar o crescimento orgânico do mercado; para criar um parque químico que aproveite as oportunidades oferecidas pela exploração do pré-sal; e para o desenvolvimento da indústria de base renovável. Caso as condições conjunturais sejam as previstas, esse investimento será integralmente realizado, e a produção da indústria química nacional praticamente duplicará no período. 

Você, engenheiro químico, está preparado para esse rojão?

 Saímos da graduação acreditando que o que lá aprendemos nos tocará adiante pelo resto da vida, e que esta nos ensinará o que mais precisarmos saber (a tal da experiência em campo...). Talvez faça uma pós-graduação ou uma especialização que cole bem no currículo e mostre ao chefe que estamos aí...mas, será suficiente?

A indústria química será maior e mais complexa do que a que conhecemos hoje. Novas demandas por produtividade, eficiência no uso de recursos, segurança dos processos e do meio ambiente, a introdução de novas tecnologias no nosso trabalho cotidiano, a tal sustentabilidade, as exigências de novas qualidades pessoais, gente falando em outras línguas sobre assuntos que você desconhece, e você mesmo tendo que dar conta do recado, pois não existem outros, ou pelo menos não na sua posição.

Você está preparado?

Luiz Vieira

Engenheiro e diretor Secretário da ABEQ

 

http://www.abeq.org.br/Boletins/img/voltar.gif

 

PRÊMIOS

 

 

Prêmio Incentivo ABEQ à Aprendizagem da Engenharia Química

Criado em 1999, o Prêmio Incentivo é concedido anualmente aos melhores formandos nos cursos de Engenharia Química das mais importantes universidades do Brasil. Visa estimular os alunos a terem um bom desempenho acadêmico e uma formação profissional que garanta sua entrada no mercado de trabalho.

Patrocinado pela Braskem, Henkel, Oxiteno e Petrobras, consiste de uma quantia em dinheiro, um diploma e uma anuidade grátis de sócio da ABEQ. O Prêmio é entregue pela empresa patrocinadora na ocasião da formatura de cada turma.

Em caso de interesse de sua universidade em participar do concurso, queira contatar a ABEQ pelo abeq@abeq.org.br, escrevendo no assunto “Prêmio Incentivo”. 

Saiba quem já conquistou o prêmio e se você pode concorrer por sua escola no link Prêmio Incentivo ABEQ.

Formando do IME recebe prêmio

Na foto ao lado, Rafael Victor Ferreira Alves, exibe diploma do Prêmio Incentivo ABEQ, de melhor graduando de 2009, do curso de Engenharia Química do Instituto Militar de Engenharia (IME).

 

10ª Edição do Prêmio Nacional Braskem/ABEQ

Calendário da próxima edição será divulgado em breve

Sua primeira edição ocorreu em 1999 e, desde então, vem premiando, anualmente, trabalhos inovadores nas mais diversas áreas, com a participação de estudantes e pesquisadores de todas as regiões brasileiras.

O concurso é realizado através de parceria entre a ABEQ e a Braskem S.A. e tem como objetivos apoiar o avanço da ciência e da tecnologia, estimular a pesquisa, revelar talentos e investir em estudantes que procuram alternativas para os problemas brasileiros.  Podem concorrer pós-graduandos das áreas de Engenharia Química, Materiais, Alimentos, Produção, Meio Ambiente e Química. Serão selecionados e classificados para premiação 4 concorrentes, sendo 2 na categoria de mestrado (1º e 2º lugares) e 2 na categoria de doutorado (1º e 2º lugares).

 

http://www.abeq.org.br/Boletins/img/voltar.gif

 

 

CLIPPING DO SETOR

 

 

ESPCA tem nova chamada de propostas

A Fapesp - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, lança nova chamada da Escola São Paulo de Ciência Avançada (ESPCA), modalidade de fomento que oferece recursos para a organização de cursos de curta duração em temas de fronteira em ciência e tecnologia em qualquer área do conhecimento.

Além do avanço no conhecimento, espera-se que os eventos apoiados contribuam para dar visibilidade à pesquisa, aos programas de doutorado e sirvam como oportunidades para estágios de pós-doutorado no Estado de São Paulo, especialmente para candidatos de outros estados e países. 

Nos cursos da ESPCA, cientistas com interesses profissionais comuns irão se reunir por período de uma a duas semanas, promovendo intensa discussão e análise dos aspectos mais avançados em seus campos de pesquisa.

Essas conferências oferecem os meios de disseminação de informação e ideias de uma forma que não poderia ser obtida por meio de canais usuais de comunicação como publicações científicas e apresentações em eventos científicos. 

Cada escola deverá ter uma programação de palestras ou minicursos com pesquisadores do Brasil e do exterior. Os professores que lecionarão as disciplinas nas ESPCA deverão ser cientistas de excelente qualificação e destaque em seus campos de pesquisa, incluindo-se cientistas estrangeiros convidados. 

Os estudantes participantes devem estar matriculados em cursos de graduação ou pós-graduação no Brasil ou exterior, sendo potenciais candidatos aos cursos de mestrado, doutorado ou a estágios de pós-doutorado em instituições de ensino superior e pesquisa no Estado de São Paulo. Também poderão ser aceitos alguns jovens doutores. 

Além de participar dos minicursos, os estudantes selecionados terão oportunidade de apresentar aos colegas, em sessões de pôsteres, os resultados de suas pesquisas. Espera-se que cada ESPCA receba até 100 estudantes.

Serão priorizadas as propostas que apresentarem participação intensa de estudantes de outros países. As solicitações deverão ser submetidas por pesquisadores doutores semestralmente para análise, atendendo a chamadas de propostas. 

Propostas para a terceira chamada da ESPCA (Chamada FAPESP 16/2010) serão aceitas até o dia 7 de fevereiro de 2011. As escolas serão realizadas a partir de 4 de julho de 2011. Informações:  www.fapesp.br/espca.

Agência Fapesp

 

Incubadora da Unesp recebe propostas

A Universidade Estadual Paulista (Unesp), campus de Ilha Solteira, abriu inscrições para a submissão de propostas para a nova Incubadora de Empresas de Base Tecnológica da Faculdade de Engenharia (Feistec).

As inscrições vão até 11 de dezembro. Serão até dez vagas para incubação, por um período de 12 meses, prorrogáveis por até mais 12 meses, a depender da decisão do conselho deliberativo da Feistec. A previsão para início das atividades na incubadora é 14 de fevereiro.

Terão preferência projetos em áreas prioritárias da Faculdade de Engenharia da Unesp, como agronegócio, automação industrial, desenvolvimento e produção de novos materiais, equipamentos, processos e softwares educacionais, fontes renováveis de energia, tecnologia assistiva e adaptativa e tecnologias na construção civil, entre outras.

Segundo a Unesp, as propostas serão julgadas principalmente com base na viabilidade técnica, comercial e econômica do projeto, no conteúdo tecnológico e no grau de inovação dos produtos.

A Feistec funcionará no antigo prédio do Departamento de Engenharia Elétrica. Os projetos selecionados serão orientados com base na elaboração dos planos estratégicos e de negócio.

A incubadora ajudará também na identificação de pesquisas que possam colaborar no aprimoramento tecnológico dos produtos e serviços, na gestão, divulgação e comercialização de produtos, além de oferecer infraestrutura básica.

Os projetos devem ser entregues junto com as inscrições e devem ser elaborados conforme roteiro no edital publicado.

Para acessar o edital e mais informações: www.feis.unesp.br/index.php/instituicao/administracao/361

Agência Fapesp

 

Prêmio Nobel de Química 2010

Este ano, três pesquisadores, um americano e dois japoneses, dividem o Prêmio Nobel de Química, concedido anualmente pela Academia Real Sueca de Ciências: Richard F. Heck, professor emérito da Universidade de Delaware, EUA; Ei-ichi Negishi, “Herbert C. Brown Distinguished Professor of Chemistry” da Universidade de Purdue, EUA e Akira Suzuki, professor emérito da Universidade de Hokkaido, Japão. Os três foram agraciados por por desenvolverem técnicas que permitem a criação de novas moléculas de carbono, mais complexas que as existentes na natureza.

Cada um deles desenvolveu uma metodologia sintética que leva seus respectivos nomes – acoplamentos de Heck, Negishi e Suzuki - amplamente empregadas em síntese orgânica para a formação de ligações carbono-carbono, um aspecto central na construção de moléculas orgânicas complexas de forma controlada. Esses acoplamentos cruzados têm permitido a síntese de inúmeros compostos orgânicos de enorme utilidade na preparação de fármacos, novos materiais e moléculas biologicamente ativas não só em laboratórios acadêmicos como também pela indústria em geral, onde essas metodologias tem se mostrado extremamente versáteis e econômicas.

Dez milhões de coroas suecas, o equivalente a US$ 1,5 milhão, serão divididas entre os três químicos.

Boletim Eletrônico SBQ

 

Bactérias viram minifábricas de vacinas e biocombustíveis

[Imagem: Parsons et al.]

Cientistas das universidades de Kent e da College Cork, no Reino Unido, usaram a engenharia genética para forçar bactérias simples a criaram compartimentos internos que as tornam capazes de produzir virtualmente qualquer composto químico que se deseje, de biocombustíveis a vacinas.

Os microcompartimentos chegam a ocupar quase 70 por cento do espaço disponível em uma célula de bactéria, possibilitando a segregação das atividades metabólicas - potencialmente, o organismo torna-se especializado em produzir um determinado composto.

Esta é a chamada biologia sintética que, se de um lado, é altamente promissora, de outro tem levantado sérias preocupações sobre o que o homem pode fazer manipulando a vida em tal intensidade. Tanto que a maioria dos cientistas da área já se apressa em se enquadrar em uma pretensa categoria de "biologia sintética do bem".

Acesse a notícia na íntegra no site: www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=bacterias-viram-minifabricas&id=010165101116

 

Por mudanças no currículo das engenharias, artigo de José Roberto Cardoso 

A Escola Politécnica da USP pratica uma estrutura curricular concebida sob diretrizes que datam de meados da década de 80. Naquela época, era muito forte a política da especialização, fruto do milagre econômico. O objetivo era colocar no mercado um engenheiro produzindo logo após sua formatura.

Essa política se tornou paradigma das estruturas curriculares de várias faculdades, de modo que houve uma proliferação das especialidades, a ponto de o Crea (Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia) registrar mais de 300 habilitações.

Tal prática se tornou danosa para os estudantes deste século, pois nossos engenheiros precisam estar habilitados a trabalhar em equipes multiprofissionais, abertos para um mundo em que a prática da inovação é a palavra de ordem.

Outra questão vital que justifica a formação generalista são as novas características do mercado. A longa permanência no emprego é coisa do passado. Mesmo no Japão isso não acontece mais. É comum o engenheiro mudar de atividade mais de cinco vezes ao longo de sua carreira, de modo que não basta mais uma formação sólida nas disciplinas tecnológicas.

Exige-se também boa formação em economia e em psicologia, para ter condições de avaliar a viabilidade econômica e as questões de marketing de seus projetos, pois essa é a tríade que leva à inovação.

O enfoque deve ser temático, pois todos os cursos devem ser focados para os grandes desafios da humanidade neste século: a energia, a sustentabilidade, a água e a saúde. Os estudantes precisam ser estimulados a realizar projetos em que tais desafios sejam discutidos.

Nossa tradição é apresentar uma disciplina em detalhes, restando pouco para o aluno buscar uma informação por meio do autoaprendizado. Na Europa e nos EUA, a permanência em sala de aula é bem menor do que a nossa, mas os projetos sob orientação são intensos, exigindo uma presença maior do aluno na escola.

Para tanto, a escola deve prover condições adequadas de vivência, como salas de projeto, rede de computadores, oficinas com livre acesso e professores em tempo integral. Uma integração com a pós-graduação é fundamental nesse cenário.

A mobilidade deve ser facilitada, e a equivalência de disciplinas deve ser revista, para que mudanças de cursos afetem minimamente a vida do aluno, pois a resolução 1.010 do Crea, que regulamenta o âmbito de atuação dos profissionais, pode não fornecer mais as mesmas atribuições a estudantes de uma mesma habilitação. A atribuição de créditos também deve ser revista. Várias atividades extraclasse, tais como visitas planejadas e iniciação científica, podem ser creditadas.

Por fim, as ferramentas de ensino à distância devem ser utilizadas, pois não há mais um período específico para o jovem se dedicar aos estudos. Sua agenda mudou muito: deve haver espaço para lazer, para atualizar a rede de relacionamento e, por que não, para exercer atividade remunerada em tempo parcial.

Creio que, assim, poderemos tornar nossos cursos de engenharia mais atraentes e úteis para os grandes desafios deste século.

(José Roberto Cardoso é diretor da Escola Politécnica da USP. Artigo publicado na "Folha de SP")

 

http://www.abeq.org.br/Boletins/img/voltar.gif

 

 

CURSOS

 

 

Gestão na Indústria Farmacêutica

26 de março e 2, 9 e 16 de abril de 2011, Rio de Janeiro (RJ)

Associados da ABEQ têm desconto de 10%

Realizado pela Escola de Química da UFRJ, com o apoio da ABEQ, é dirigido aos profissionais e estudantes de nível superior envolvidos na produção da cadeia farmacêutica, seja nas etapas de  produção, garantia, manutenção, processos e qualidade.

O curso pretende promover a capacitação e atualização do profissional para atuação nas áreas técnicas ou de gestão da indústria farmacêutica. Qualificar e aprimorar os conhecimentos, técnicas e habilidades necessárias ao desenvolvimento profissional prático, abordando as atividades de Garantia da Qualidade, Produção de Medicamentos, Controle da Qualidade e Legislação Sanitária, sob as diferentes perspectivas do segmento farmacêutico.

Programa

• I – Mercado Farmacêutico & Produção de Medicamentos

• II – A Garantia da Qualidade permeando toda organização

• III – Controle da Qualidade na Indústria Farmacêutica

• IV – Abordagem Prática da Legislação Sanitária: Resolução RDC 17/2010

Infomações: www.eq.ufrj.br/cursos-de-extensao

 

Análise de Escoamentos através de Dinâmica dos Fluidos Computacional (CFD)

Associados da ABEQ têm desconto de 10%

Este curso de extensão em simulação computacional destina-se a capacitar e atualizar profissionais das várias áreas de engenharia, oferecendo maior aprofundamento técnico para a realização de análises de equipamentos e processos através de CFD. O objetivo é promover um curso que reúna conhecimentos práticos e teóricos para a aplicação imediata em problemas industriais.

O corpo docente é formado por professores, mestres e doutores da ESSS – Engineering Simulation Scientific Software, convidados de outras instituições de ensino superior com sólida formação em ensino, pesquisa, extensão e consultoria. Profissionais da indústria ainda ministrarão palestras cujo objetivo é alinhar ainda mais o conhecimento às necessidades prementes do mercado profissional.

Informações: www.esss.com.br/index.php?pg=treinamento_extensao_cfd

 

Gestão e Tecnologia Cosmética - Engenharia Cosmética

Associados da ABEQ têm 10% de desconto

Previsão de duração: 19 finais de semana

Destina-se a profissionais que desejam assumir posições gerenciais e estratégicas no setor industrial cosmético, e que atuam na cadeia produtora de produtos cosméticos e necessitam possuir ampla visão sobre o mercado e sobre as novas tecnologias, ou ainda a empreendedores do setor cosmético que buscam a aquisição de conhecimentos para otimizar processos e tornar as empresas em que atuam mais competitivas.

O objetivo é capacitar o profissional do âmbito técnico e gerencial, formando especialistas com visão sistêmica no setor cosmético e preparar, por meio das melhores práticas do mercado, profissionais aptos a ocuparem posições ligadas à estratégia e à gestão da empresa.

Os participantes terão o conhecimento da realidade do setor cosmético e da linguagem que envolve projetos, processos, sistemas e recursos das diferentes áreas que compõem uma indústria cosmética. Informações: www.racine.com.br

 

Especialização Profissionalizante em Auditoria Farmacêutica

Associados da ABEQ têm 10% de desconto

Previsão de duração: 19 finais de semana

Intitulado “Formação de Auditores para a Cadeia Industrial Farmacêutica”, é dirigido aos profissionais de nível superior que atuam ou pretendem atuar como auditores na cadeia industrial farmacêutica - indústria farmoquímica e de embalagem, fracionadores, indústria farmacêutica, distribuidores, transportadores, serviços e outros, incluindo profissionais do setor regulatório que desejam aprimoramento para melhor desempenho de suas funções como auditores.

O objetivo é formar auditores com conhecimentos nos processos da cadeia industrial farmacêutica e em sistemas de gestão da qualidade baseado nas boas práticas, proporcionando a estes profissionais condições para realizar auditorias internas e externas, bem como desenvolver competências para a condução de auditorias, vivenciar e trocar experiências e conhecimentos para melhorar o desempenho técnico, social e humano e possibilitar a discussão de casos práticos. Informações: www.racine.com.br

 

Curso Intensivo em Desenvolvimento de Produtos Domissanitários

Associados da ABEQ têm 10% de desconto

Previsão de duração: 11 finais de semana

O curso pretende transmitir conhecimentos da linguagem que envolve o lançamento de produtos: da concepção ao lançamento, assegurar o atendimento da legislação aplicada à indústria de produtos domissanitários, desenvolver visão crítica do desenvolvimento de produtos, considerando matérias-primas e processos que proporcionem melhor custo-benefício.

Dirigido a profissionais, acadêmicos ou empreendedores que atuam ou desejam atuar neste mercado e que buscam conhecimento mercadológico, entendimento da legislação, bem como conhecimento teórico e prático sobre o desenvolvimento de formulações de produtos domissanitários.

É coordenado pela professora Maria Aparecida Lima Moreira, química graduada pelas Faculdades Oswaldo Cruz. Especialista em Administração Industrial pela Fundação Carlos Alberto Vanzolini - Universidade de São Paulo (USP).

Informações: www.racine.com.br

 

Gestão Estratégica da Inovação

Inscrições até 11 de março de 2011

Início das aulas: 18 de março de 2011

Promovido pelo Departamento de Política Científica e Tecnológica da Unicamp, com apoio de profissionais de empresas que adotam práticas bem sucedidas e professores de outras instituições.

O curso oferece aos alunos conceitos e ferramentas para refletir e atuar sobre essas tendências e para o desenvolvimento e gerenciamento das competências multi-funcionais na organização: inteligência competitiva; prospecção tecnológica e de mercado; gerenciamento do portfólio de projetos tecnológicos e de novos produtos; aquisição e licenciamento de tecnologias; gerenciamento da cooperação com fornecedores, clientes e instituições de pesquisa; gerenciamento de projetos de desenvolvimento de tecnologias e novos produtos; governança, estrutura e gestão de pessoas em organizações inovadoras; marketing da inovação; financiamento dos projetos de inovação, incentivos e fundos governamentais de fomento à inovação; e avaliação do processo de inovação.

Informações:  www.extecamp.unicamp.br/gestaodainovacao

 

Gestão Empresarial para a Indústria Química

De março a junho de 2011, São Paulo (SP)

A Abiquim – Associação Brasileira da Indústria Química, e a Escola de Química da UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro, promovem esse curso de educação continuada, cujas aulas são ministradas por professores, mestres e doutores da Escola de Química da UFRJ. Além das aulas, especialistas convidados darão palestras e conferências sobre assuntos específicos.

Informações:  Tel.: (11) 2148-4715 (11) 2148-4715 E-mail: cursos@abiquim.org.br

 

Tecnologia Analítica de Processos

 14 a 18 de fevereiro de 2011, Águas de São Pedro (SP)

Informações: paquini@ing.unicamp.br / mfernanda.pimentel@gmail.com

 

 

Confira mais cursos no site da ABEQ: www.abeq.org.br/cursos_abeq.asp

 

http://www.abeq.org.br/Boletins/img/voltar.gif

 

 

PUBLICAÇÕES

 

 

Cinéticas e Reatores

A obra “Cinética e Reatores” é uma das primeira publicações neste tema escrita por autor do nosso país. Publicado pela editora Synergia, é destinada especialmente aos estudantes dos cursos de Engenharia Química, Química Industrial e áreas afins, ou como referência para os professores e interessados no assunto. 

Ao longo dos capítulos, o texto apresenta vários exemplos de importância industrial e um extenso número de exercícios, grande parte deles resolvidos. O texto é ilustrado com várias figuras, de forma a auxiliar o leitor a compreender a matéria, sendo rico em bibliografia complementar, o que permite ao especialista se aprofundar no tema de seu interesse. 

Martin Schmal é professor titular do Programa de Engenharia Química da Coppe e professor emérito da Universidade Federal do Rio de Janeiro, tendo publicado centenas de artigos em revistas e congressos científicos. É um dos pioneiros e grande incentivador da catálise no Brasil e foi o primeiro Presidente da Sociedade Brasileira de Catálise.

Informações: www.synergiaeditora.com.br

 

Controles Típicos de Equipamentos e Processos Insdustriais

ENGENHARIA DE PROCESSO NAS PLANTAS INDUSTRIAIS: ALERTA PARA OS RISCOS DA SINDROME DO CUSTO FIXO E AUXILIA O ENGENHEIRO DE PROCESSO NA GERAÇAO DE VALORO engenheiro químico e de processamento de petróleo Antonio José Ferreira Saraiva, com especialização também em tecnologia de açúcar e álcool, acumulando experiência de algumas décadas como docente, engenheiro e dirigente nas indústrias: petroquímica, química, alcoolquímica e de proteção ambiental, alerta para os riscos do que costuma denominar “síndrome do custo fixo”, e auxilia o engenheiro de processo de plantas industriais na geração de valor, por meio de uma ampla visão da atividade.

O livro, da editora Solisluna Design, é farta de exemplos verídicos da atividade industrial e é adensado por informações técnicas expeditas e valiosas para o cotidiano do Engenheiro de Processo. Baseia-se principalmente na observação de que 70% dos problemas e das oportunidades nas indústrias de processo químico têm origem no campo do processamento, incluindo os procedimentos operacionais. A abordagem técnica e gerencial apresentada objetiva sempre a confiabilidade e competitividade das instalações químicas e correlatas.

Vendas on-line: www.saraivavogal.com.br

 

Confira mais publicações no site da ABEQ: www.abeq.org.br/mundo.asp

 

http://www.abeq.org.br/Boletins/img/voltar.gif

 

 

OPORTUNIDADES

 

 

Incubadora da Unesp recebe propostas

Inscrições até 11 de dezembro

A Universidade Estadual Paulista (Unesp), campus de Ilha Solteira, abriu inscrições para a submissão de propostas para a nova Incubadora de Empresas de Base Tecnológica da Faculdade de Engenharia (Feistec).

Serão até dez vagas para incubação, por um período de 12 meses, prorrogáveis por até mais 12 meses, a depender da decisão do conselho deliberativo da Feistec. A previsão para início das atividades na incubadora é 14 de fevereiro.

Terão preferência projetos em áreas prioritárias da Faculdade de Engenharia da Unesp, como agronegócio, automação industrial, desenvolvimento e produção de novos materiais, equipamentos, processos e softwares educacionais, fontes renováveis de energia, tecnologia assistiva e adaptativa e tecnologias na construção civil, entre outras.

Segundo a Unesp, as propostas serão julgadas principalmente com base na viabilidade técnica, comercial e econômica do projeto, no conteúdo tecnológico e no grau de inovação dos produtos.

A incubadora ajudará também na identificação de pesquisas que possam colaborar no aprimoramento tecnológico dos produtos e serviços, na gestão, divulgação e comercialização de produtos, além de oferecer infraestrutura básica.

Os projetos devem ser entregues junto com as inscrições e devem ser elaborados conforme roteiro no edital publicado. Após a inscrição, a proposta deverá ser protocolada na seção de comunicações da Faculdade de Engenharia, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h30. Informações: www.feis.unesp.br/index.php/instituicao/administracao/361

 

Doutorado e pós doutorado em Nanobiotecnologia

Bolsas para engenheiros químicos, de materiais e para químicos, para atuar em projeto interinstitucional no âmbito da Rede Nanobiotec-Brasil da CAPES, envolvendo a USP, o IPT e a UFSCar. O projeto, que visa o desenvolvimento de catéteres com propriedades antibactericidas, inclui o desenvolvimento do material, o estudo de suas propriedades in vitro e a avaliação in vivo.  Informações: mseckler@abeq.org.br

 

Intercâmbio na Argentina

Propostas até 30 de novembro

 A  Fapesp - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, selecionará pesquisadores interessados em participar de intercâmbio na Argentina. O programa será realizado em parceria com o  Conicet - Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas de La República Argentina.

Podem participar pesquisadores vinculados a instituições de ensino superior ou pesquisa, públicas ou privadas, no Estado de São Paulo, e que tenham projetos de pesquisa conjuntos com pesquisadores de universidades ou centros de pesquisa argentinos.

A iniciativa engloba todas as áreas do conhecimento científico e tecnológico. As propostas deverão ser apresentadas simultaneamente pelos pesquisadores em seus respectivos países, de acordo com os requisitos e prazos acordados pelas instituições. Apenas propostas aprovadas por ambas as partes serão financiadas. De acordo com a Fapesp, o resultado será divulgado no início de fevereiro de 2011. Informações: www.conicet.gov.ar/coop/convocatoria/index.php

 

ESTÁGIOS E TRAINEES

Universitários que estão encerrando seus cursos ou recém-formados que querem trabalhar em grandes empresas devem ficar atentos. Algumas companhias estão iniciando seleções para trainees e estágios, destinadas a jovens que são escolhidos, treinados e, até, efetivados.

 

Empresas

Inscrições

Total de vagas

Bolsa-auxílio

Aker Solutions

até 30 de novembro

14

não informado

Comgás

não informado

30

não informado

Deloit

ao longo do ano

não informado

não informado

FPT Powertrain Technologies

até 5 de dezembro

20

não informado

Ipiranga

ao longo do ano

130

não informado

Novartis Vacina

não informado

não informado

não informado

Vale

até 30 de novembro

40

R$ 4.600

Weg

até 30 de novembro

não informado

não informado

Whirlpool Latin America

ao longo do ano

115

R$ 1.500

White Martins

ao longo do ano

não informado

não informado

 

Onde encontrar seu estágio

Agevig Recursos Humanos, Tel.: (35) 3422-9600

Ciee, Tel. 11 3046-8222, www.ciee.org.br

CNIEE - Pouso Alegre, Tel.: (35) 3421-7477, www.cniee.com.br

CRIE - Centro Regional de Integração de Estágios, Tel.: (42) 3523 9920

Estagiarios.com Web Services, Tel.: (11) 3951-2185, www.estagiarios.com

Estágio - Desenvolvimento de RH, Tel.: (11) 4123-4569, www.estagio.org

Estágio Fácil Assessoria Acadêmica, Tel.: (65) 3326-3288

Estagiar Integração e Gerenciamento Estudante-Empresa, Tel.: (11) 5599-4688, www.estagiar.net

Fundap, Tel. 11 3066-5885, www.fundap.sp.gov.br

Gelre, Tel. 11 3351-3744, www.gelre.com.br

Global Central de Estágios, Tel.: (11) 4979-7700, www.globalestagios.com.br

Grupo Premium, Tel.: (11) 3579-9400, www.grupopremiumservicos.com.br

Inicie Estágios, (http://www.inicie.com.br), Tel.: (45) 3254-3116

Mudes, Tel. 21 3094-1181, www.mudes.org.br

Nape - Núcleo Assistencial para Estágios, Tel.: (11) 4337-6767, www.nape.com.br

Nube, Tel. 11 3514-9300, www.nube.com.br

Proempe - Integrador Empresa Escola, Tel.: (34) 3077-3074, www.proempe.com.br

Pró Estágios, Tel.: (41) 3029-9254, www.interagepr.com.br

Soulan Central de Estágios, Tel.: (11) 3748-9046, www.soulan.com.br

Coordenadores de estágios dos cursos de pós-graduação.

 

http://www.abeq.org.br/Boletins/img/voltar.gif

 

 

NOTÍCIAS ESTUDANTIS

 

 

XX CONEEQ - Congresso Nacional de Estudantes de Engenharia Química

16 a 22 de janeiro de 2011, Belo Horizonte (MG)

O CONEEQ comemora seu vigésimo aniversário na cidade de Belo Horizonte (BH), Minas Gerais, sede escolhida estrategicamente uma vez que foi também em BH que se realizou o primeiro CONEEQ, em 1991.

O evento está sendo organizado pelo Grêmio de Engenharia Química Lourenço Menicucci Sobrinho – GEQLMS, entidade representativa dos docentes de Engenharia Química da UFMG - Universidade Federal de Minas Gerais, contando com amplo apoio da FENEEQ – Federação Nacional dos Estudantes de Engenharia Química, e de alunos de outras instituições de BH.

O GEQLMS há vinte e cinco anos realiza a Semana de Engenharia Química da UFMG, que excepcionalmente no ano de 2011 ocorrerá juntamente com o XX CONEEQ. O evento conjunto será composto por palestras, minicursos, mesas redondas, visitas técnicas às empresas da região, exposição empresarial e mostra de iniciação científica.

Sob o tema central “Produtos e Serviços de Excelência do Brasil”, o XX CONEEQ tem como objetivo enfatizar as áreas nas quais o Engenheiro Químico atua que estão altamente desenvolvidas no país. Pretende-se debater sobre a atuação do profissional em cada área e quais os requisitos profissionais específicos para se trabalhar em cada uma delas. Além disso, o evento promoverá o intercâmbio de informações entre alunos de diferentes instituições e as empresas que mais se destacam no cenário atual.

O CONEEQ BH 20 anos promete ser o mais movimentado: são esperados cerca de 1.200 alunos de todas as universidades do país. Segundo os organizadores, essa expectativa é devida à favorável posição geográfica de Belo Horizonte e ao aumento da comunidade acadêmica de Engenharia Química nos últimos anos.

Informações: www.feneeq.org.br.

 

SEQEP - Semana de Engenharia Química da Escola Politécnica

Fevereiro de 2011, São Paulo (SP)

A SEQEP é um evento anual que ocorre no primeiro quadrimestre do ano nas dependências do Departamento de Engenharia Química da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo - USP.

O evento visa promover a integração entre o universitário e sua profissão, a familiarização com o mercado de trabalho e a atualização nos assuntos relacionados à Engenharia Química. Para isto, conta com palestras de profissionais renomados, mostra de iniciação científica para estimular e difundir a pesquisa acadêmica, minicursos, visitas técnicas etc.

A AEQ - Associação de Engenharia Química, é responsável pela realização da SEQEP, que chega à sua sexta edição com o tema central “Tendências da Engenharia Química: Do Processo ao Produto”.

O encontro é uma oportunidade para aprender sobre as oportunidades e os desafios do engenheiro químico, destacando áreas promissoras para a Engenharia Química nesta próxima década. Informações: www.seqep.com.br/

 

http://www.abeq.org.br/Boletins/img/voltar.gif

 

 

EVENTOS

 

 

XVIII COBEQ

A XVIII edição COBEQ foi organizado conjuntamente pelo Departamento de Engenharia Química da Universidade Estadual de Maringá (DEQ/UEM) e pela Faculdade de Engenharia Química da Universidade Estadual de Campinas (FEQ/UNICAMP).

Esta edição do COBEQ foi realizada, simultaneamente, ao 8º Encontro Brasileiro de Adsorção – EBA 2010 e ao V Congresso Brasileiro de Termodinâmica – V CBTermo, de 19 a 22 de setembro de 2010, na cidade de Foz do Iguaçu (PR). O evento foi coordenado pelos professores doutores Marcelino Luiz Gimenes (UEM/DEQ) e Meuris Gurgel Carlos da Silva (FEQ/UNICAMP) e teve como promotora a ABEQ.

O congresso se desenvolveu através de palestras proferidas por renomados pesquisadores de Instituições Nacionais e Internacionais, Sessões Técnicas com apresentação oral de trabalhos, Sessões Técnicas com apresentação de trabalhos na forma de painéis, além de Mesa Redonda, em que eminentes pesquisadores e profissionais da engenharia química debateram sobre o tema Globalization and Cooperation: Chemical Engineers Working to Solve Problems in the Next Decade, tendo como palestrante principal o renomado Prof. Dr. H. Scott Fogler University of Michigan/USA.

Como atividade complementar, foi oferecido o minicurso "Planejamento de Experimentos visando a Otimização de Processos".

Participaram 12 palestrantes do Brasil e do Exterior, todos reconhecidos pela excelência de seus trabalhos de interesse para a engenharia química e áreas correlatas. Junto aos pesquisadores estiveram docentes, profissionais de indústrias, alunos de pós-graduação e de graduação. Todos os números alcançados foram superlativos, a começar dos 1.305 trabalhos publicados nos anais (CDs) do congresso.

 

Distribuição de trabalhos por evento

 

COBEQ

 

EBA

 

CBTermo

 

Informações foram disponibilizadas e continuamente atualizadas no site: www.cobeq2010.com.br.

 

Open Innovation Seminar 2010

Associados da ABEQ têm 10% de desconto

1, 2 e 3 de dezembro de 2010, Grand Hyatt, São Paulo (SP)

O evento é dedicado a disseminar práticas de inovação aberta no Brasil e no mundo, conectar pessoas que participam do processo de inovação visando à formação de redes e parcerias, e fomentar o desenvolvimento de uma comunidade da prática em open innovation.

Pioneiro no debate sobre inovação aberta no Brasil, o evento tem reunido profissionais e especialistas relacionados à inovação das principais empresas, órgãos do governo, universidades e escolas de negócios.

O seminário destina-se a executivos relacionados às áreas de estratégia, criação de novos negócios, tecnologia, marketing, propriedade intelectual e recursos humanos; formuladores de políticas públicas, gestores de escritórios de transferência de tecnologia; profissionais relacionados às áreas de inovação, como consultores, advogados, gestores de fundo de investimento e professores.

Neste ano, os centros de inovação aberta do Brasil e de Berkeley (Califórnia/EUA) vão oferecer o primeiro curso intensivo para formação de líderes no Brasil nessa área. O professor Henry Chesbrough, além de coordenar o curso, ministrará palestra exclusiva no dia 1º de dezembro sobre a inovação aberta em serviços, tema de seu próximo livro, a ser lançado ainda em 2010. A programação do seminário também incluirá painéis, relatos de casos e sessões técnicas. 

Inscrições e mais informações:  www.openinovation seminar.com.br

 

TECNIQ 2011 – Seminário sobre Tecnologia na Indústria Química

Calendário em breve

O TECNIQ é um seminário promovido pela ABEQ e Abiquim, quem tem como objetivo aproximar ainda mais universidades e indústrias.

Serão realizadas mesas-redondas, sessões técnicas orais e sessões diárias de painéis. Nas mesas-redondas, haverá exposição por parte de representantes de governo, de profissionais de diferentes setores da indústria química e de agências financiadoras de programas de inovação. Serão discutidos problemas que afligem o setor e se buscará proposição de alternativas que levem ao aumento da competitividade industrial e à diminuição do déficit químico no Brasil. As sessões técnicas orais terão palestras para apresentação de novas tecnologias desenvolvidas nas indústrias, universidades e institutos de pesquisa.

Com a realização do TECNIQ, a ABEQ e Abiquim se unem para contribuir para a consolidação de um ambiente favorável à implantação de inovações tecnológicas na indústria química do país. Com este evento, a ABEQ cumpre seu papel de estimular o desenvolvimento dos profissionais da engenharia química e ainda ajuda a fortalecer a competitividade das empresas do setor. Informações sobre o TECNIQ 2011 em breve no site da ABEQ.

 

OUTROS EVENTOS

Workshop Nanotecnologias: Expectativa da Indústria Brasileira

2 e 3 de dezembro de 2010

Local: São Paulo (SP)

Informações: kelly.alecrim@mdic.gov.br

 

XXVII Encontro Nacional do Plástico

Data: 3 de dezembro de 2010

Local: São Paulo (SP)

Informações: http://www.abiplast.org.br/index.php?page=noticia&news=1200

 

Confira mais eventos no site da ABEQ: www.abeq.org.br/eventos_geral.asp

 

http://www.abeq.org.br/Boletins/img/voltar.gif

 

 

NOTÍCIAS ABEQ

 

REBEQ destaca sustentabilidade

A ABEQ acaba de editar mais uma edição da REBEQ - Revista Brasileira de Engenharia Química, considerada de suma importância, não só pelos artigos técnicos publicados, mas também por mostrar aos profissionais da área o desenvolvimento da Engenharia Química no País e os rumos que a profissão tem tomado no decorrer dos anos.

Essa edição conta com artigos técnicos, reportagens sobre o ENBEQ, os concursos Prêmio Oxiteno-ABEQ, Prêmio Braskem-ABEQ de Pós-Graduação e Prêmio Incentivo ABEQ, entre outros textos.

Além de contar com o Boletim Informativo e o Brazilian Journal, a ABEQ também edita essa revista, que é voltada diretamente para engenheiros, pesquisadores, empresários, profissionais e estudantes da área química e afins, estará em circulação a primeira edição da REBEQ de 2010. Como matéria de capa, a questão da sustentabilidade, tema de importância crescente para a indústria nacional, que enfrenta desafios num ambiente globalizado.

A REBEQ circula por todo o Brasil, Mercosul, EUA e Europa, em empresas químicas, instituições de ensino e centros de pesquisa e desenvolvimento. Para adquir a revista, entre em contato com a secretaria da ABEQ.

 

Publique seu artigo no Boletim ABEQ

A ABEQ convida profissionais do setor industrial e acadêmico para participar do Boletim Informativo, com artigos que sejam de interesse de amplos segmentos da comunidade da engenharia química.

Envie sua idéia para a redação em imprensa@abeq.org.br a/c de Ademilson Cadari. Em alguns casos, o Editor o orientará para eventual ajuste à linha editorial do Boletim. Os artigos devem ser isentos de conteúdo publicitário e conter no máximo uma página de texto.

 

http://www.abeq.org.br/Boletins/img/voltar.gif

 


O Boletim Informativo é uma publicação da ABEQ - Associação Brasileira de Engenharia Química

Luiz Carlos Surnin Vieira , Editor

Ademilson Cadari, Jornalista - Mtb 41.344

 

Associação Brasileira de Engenharia Química

Tel: (11) 3107-8747  Telefax: (11) 3104-4649

E-mail: abeq@abeq.org.br  Site: www.abeq.org.br

Responsáveis:

Edson Bouer

Diretor Presidente da ABEQ

 

Bernadete A. Perez

Secretária Executiva da ABEQ

Para esclarecer dúvidas ou enviar sugestões, escreva para imprensa@abeq.org.br ou acesse www.abeq.org.br.